Guardian publica vídeo de tiroteio com Daesh que matou soldado americano

Nos siga noTelegram
Charles H Keating, combatente da unidade especial Navy Seals da marinha dos EUA, foi morto em um combate com os terroristas do grupo Daesh.

O vídeo foi proporcionado ao jornal britânico Guardian por um tenente de uma unidade de elite de peshmerga (tropas curdas que combatem grupos jihadistas no Iraque) e mostra um comboio de veículos todo-o-terreno que foi atacado perto de Tel Osqof, uma cidade cristã que fica a 30 quilómetros ao norte de Mossul, no Iraque.

A própria edição informa que Charles H Keating tornou-se a terceira vítima mortal norte-americana no curso da última operação dos EUA no Iraque.

Os EUA e os seus aliados realizam ataque aéreos contra terroristas do Daesh na Síria e no Iraque desde 2014. Além disso, o Pentágono anunciou a possibilidade de realização de operações particulares na região com uso de forças especiais e fuzileiros navais.

American soldiers - Sputnik Brasil
Congressista: Novas forças dos EUA devem combater Daesh, não Assad
O grupo terrorista Daesh (proibido na Rússia e reconhecido como terrorista pelo Brasil) autoproclamou-se "califado mundial" em 29 de junho de 2014, tornando-se imediatamente uma ameaça explícita à comunidade internacional e sendo reconhecida como a ameaça principal por vários países e organismos internacionais. Porém, o grupo terrorista tem suas origens ainda em 1999, quando um jihadista da tendência salafita, o jordaniano Abu Musab al-Zarqawi, fundou o grupo Jamaat al-Tawhid wal-Jihad. Depois da invasão norte-americana no Iraque em 2003, esta organização começou a se fortalecer até transformar-se, em 2006, no Estado Islâmico do Iraque. A ameaça representada por esta entidade foi reconhecida pelos serviços secretos dos EUA ainda naquela altura, mas reconhecida secretamente, e nada foi feito para contê-la. Como resultado, surgiu em 2013 o Estado Islâmico do Iraque e do Levante, que agora abrange territórios no Iraque e na Síria, mantendo a instabilidade e fomentando conflitos.

Não há uma frente unida de combate contra o Daesh: o grupo é combatido pelas forças governamentais da Síria (com apoio da aviação russa) e do Iraque, a coalizão internacional liderada pelos EUA (limitando-se a ataques aéreos), assim como milícias xiitas libanesas e iraquianas. Uma das forças mais eficazes que combatem o Daesh são as milícias curdas, tanto no Curdistão iraquiano, como no Curdistão sírio.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала