Rússia e EUA atingem entendimento total e podem ‘cortar fontes’, diz general russo

© Sputnik / Dmitriy VinogradovReabastecimento do caça russo Su-34 na base aérea de Khmeimim na Síria.
Reabastecimento do caça russo Su-34 na base aérea de Khmeimim na Síria. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Ministério da Defesa da Rússia e o Departamento da Defesa dos EUA alcançaram “o entendimento total” no que se refere aos voos das forças aéreas na Síria, declarou o major-general Igor Konashenkov, representante oficial da austeridade russa.

O Ministério da Defesa da Rússia e o Departamento da Defesa dos EUA alcançaram “o entendimento total” no que se refere aos voos das forças aéreas na Síria, declarou durante um briefing na quarta-feira (4) o major-general Igor Konashenkov, representante oficial da austeridade russa.

“Neste momento encontramos o entendimento total, acertamos a troca de informação com os nossos colegas, onde e de que maneira organizamos os voos. Tudo é regulado neste assunto”, disse o general.

Boeing E-3B Awacs - Sputnik Brasil
Washington quer que OTAN adira ao combate contra Daesh
É de sublinhar que nos primeiros meses quando a aviação russa só iniciou o seu trabalho na base de Hmeymim, os voos cruzavam praticamente cada dia, danificando caças, helicópteros e drones, incluindo os drones de combate americanos.

Operação aérea russa continua na mesma

Durante quatro dias, a Força Aéroespacial russa realizou 87 voos para bombardear objetos da organização terrorista Estado Islâmico (também conhecida como Daesh, organização proibida na Rússia) nas províncias de Raqqa e de Deir ez-Zor, e também destruiu sete pontos de controle dos terroristas nos arredores da aldeia de Arak.

Ganhos e perdas

Konashenkov destacou que “o grande território da Síria ainda está sob o controle do Daesh e da Frente al-Nusra”.

“Hoje as zonas mais problemáticas ficam no norte do país, na região de Aleppo, na fronteira sírio-turca em particular. É de lá, como nós declaramos muitas vezes, os terroristas recebem forças, munições e outros recursos. Se estas fontes ficam cortadas, o resto será mais fácil”, sublinhou o general.

Explosão na área residencial da cidade síria de Aleppo, Síria, 18 de fevereiro de 2016 - Sputnik Brasil
Conselho de Segurança da ONU se reúne para discutir situação em Aleppo
Entretanto, as forças governamentais e a oposição patriótica da Síria derrubaram os terroristas de mais de 500 localidades, liberando a província de Latakia, a maior parte de Palmira, Hama, Homs e Damasco, informou o representante oficial do Ministério da Defesa da Rússia.

Segundo ele, os terroristas foram prejudicados, e isto “é visível”.

“Se voltamos para sete meses há, naquela altura os grupos terroristas Daesh e Frente al-Nusra, praticamente diariamente, devoravam o território da Síria, conquistando um local depois do outro. Hoje mais de 500 localidades são libertadas dos grupos terroristas pelas forças sírias e pela oposição patriótica. São milhares de quilômetros quadrados”, disse o general.

Um menino em bicicleta em uma rua na cidade síria de Homs - Sputnik Brasil
Rússia e EUA acham mecanismo eficaz para Síria
O cessar-fogo mediado pela Rússia e pelos EUA entrou em vigor em toda a Síria em 27 de fevereiro com o apoio de Damasco. Mais tarde o centro russo para reconciliação síria foi inaugurado em Hmeymim para promover a adesão de comunidades de oposição no país ao regime de cessar-fogo. A Frente al-Nusra e o Daesh (Estado Islâmico), entretanto, não fazem parte do acordo.

A Síria vive desde 2011 em estado da guerra permanente e, segundo os dados da ONU, já perdeu mais de 250 mil pessoas. As tropas do governo sírio combatem vários grupos rebeldes e organizações militares, bem como grupos terroristas, inclusive o Daesh e a Frente al-Nusra, ambos proibidos na Rússia.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала