Lavrov exclusivo: aliados dos EUA tentam minar o processo de paz na Síria

© Sputnik / Ilya Pitalev / Abrir o banco de imagensBairro residencial na cidade síria de Aleppo, Síria, 18 de fevereiro de 2016
Bairro residencial na cidade síria de Aleppo, Síria, 18 de fevereiro de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Em entrevista exclusiva para Sputnik, nesta quarta-feira (4), o ministro russo das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, denunciou o papel negativo de alguns aliados dos EUA diante da difícil manutenção do regime de cessar-fogo na Síria. O assunto veio à tona diante de alguns fatos contraditórios envolvendo a regulação da crise naquele país.

Em particular, Lavrov denunciou omissão de Washington, enquanto aliado da Turquia na OTAN, diante da recusa ilegal de Ancara em aceitar representantes curdos nas negociações em Genebra.

Junto a isso, ele citou a inaptidão, ou a recusa, de Washington em desvincular grupos da chamada "oposição moderada" (apoiada pelos EUA) de organizações terroristas como Frente al-Nusra e Daesh (Estado Islâmico), enquanto que muitos fatos indicam para a existência de laços destas organizações com a Turquia.

"Tenho a impressão – e há confirmações disso em forma de informações ainda não verificadas – de que esses grupos [da oposição moderada] continuam de propósito ao lado da Frente al-Nusra, para que esta não seja perturbada. Se isso for verdade, então isso explicaria as constantes justificativas dadas pelos americanos por eles ainda não terem conseguido cumprir o prometido – desvincular a "boa oposição" [a chamada oposição moderada] das posições da Frente al-Nusra" – constatou Lavrov.

Chanceler da Rússia, Sergei Lavrov. - Sputnik Brasil
Lavrov: 'Rússia não é aliada de Assad'
"Provavelmente, quem aposta nisso são aqueles que apoiam a al-Nusra para minar a trégua e fazer de tudo para conduzir a situação de volta à disputa violenta. Isso seria totalmente inaceitável. Portanto, a partir de agora, passaremos a chamar a denunciar isso não apenas no âmbito do diálogo russo-americano, mas também no âmbito do Grupo Internacional de Apoio à Síria" – explicou o chanceler russo.

Lavrov destacou ainda o constante problema da fronteira turco-síria. Nas suas palavras, enquanto que o posto oficial de controle fronteiriço foi fechado pelos turcos para a passagem de cargas humanitárias, o resto da fronteira continua permitindo o contrabando de armamentos, combatentes e petróleo pelos terroristas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала