Casa Branca espera a Rússia intervir politicamente na Síria para garantir o cessar-fogo

© REUTERS / Yuri GripasJosh Earnest, secretário de imprensa da Casa Branca, em 3 de setembro de 2015
Josh Earnest, secretário de imprensa da Casa Branca, em 3 de setembro de 2015 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Casa Branca avalia que o cessar-fogo na Síria, entre fevereiro e abril, foi uma realidade graças à intervenção política russa, e espera que Moscou intervenha novamente, disse o porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest.

Entrevista coletiva conjunta do secretário de Estado norte-americano John Kerry e o ministro das Relações Exteriores russo Sergei Lavrov, Kremlin, Moscou, Rússia, 25 de março de 2016 - Sputnik Brasil
Rússia e EUA concordam em estender cessar-fogo na Síria para Aleppo
“O presidente [dos EUA] teve uma série de oportunidades nos últimos 3-4 meses para reforçar ao presidente Putin a necessidade de convencer o regime de Assad a cumprir os compromissos, no contexto do fim dos combates, e a participar de modo construtivo das negociações políticas sob a coordenação da ONU”, disse Earnest aos jornalistas. 

“Felizmente, o presidente Obama conseguiu convencer o presidente Putin a intervir, e por isso, durante muitas semanas, pudemos acompanhar a realização bem-sucedida do cessar-fogo, a respeito do qual muitos estavam céticos. Dessa forma, o presidente Putin já fez isso uma vez. Ele deve fazer isso novamente”, declarou o porta-voz da Casa Branca.

Putin e Obama conversaram pela última vez por telefone, em 18 de abril, para discutir os aspectos relacionados ao cessar-fogo na Síria.

O regime de cessar-fogo na Síria entrou em vigor no dia 27 de fevereiro. O cessar-fogo não  inclui as organizações terroristas Daesh e Frente al-Nusra (braço sírio da Al-Qaeda), bem como outros grupos armados, considerados como terroristas pela ONU.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала