Moscou responde aos EUA: ‘Nenhum compromisso sobre a Crimeia’

© Sputnik / Sergey MalgavkoOrla de Yalta em janeiro, Crimeia
Orla de Yalta em janeiro, Crimeia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Rússia não tem intenção de se envolver em qualquer tipo de negociações sobre o futuro da Crimeia: o destino da península foi determinado de uma vez por todas.

Isto foi afirmado por Franz Klintsevich, vice-presidente da Comissão de Defesa e Segurança do Conselho da Federação, comentando a proposta de membros do Congresso dos EUA de fazer depender o levantamento das sanções contra Moscou do status da península.

Dois membros da Câmara dos Representantes dos EUA, o democrata Eliot Engel e o republicano Adam Kinzinger apresentaram para debate o Ato Sobre a Estabilidade e Democracia na Ucrânia (Stability and Democracy (STAND) for Ukraine Act), diz-se no site do Comitê para os Assuntos Internacionais da câmara baixa do Congresso. 

Segundo o documento, as “medidas restritivas” serão canceladas somente se a soberania da Ucrânia for restabelecida na Crimeia ou se a decisão sobre o status da península for tomada pela comunidade internacional e aceita pelo governo ucraniano.

Castelo Lastochkino Gnezdo (Ninho de Andorinhas) na Crimeia - Sputnik Brasil
Crimeia nunca voltará à Ucrânia
Além disso, se propõe rejeitar quaisquer tipos de reconhecimento (de facto e de jure) da Crimeia, seu espaço aéreo e águas territoriais como parte integrante da Rússia.

"A proposta de ‘troca’ do levantamento das sanções pela Crimeia, apresentada no Congresso norte-americano, é uma espécie de clássico, que mostra a visão que a classe dominante norte-americana tem do resto do mundo", — observou Klintsevich.

"Nela vemos a fé na onipotência das sanções, precisamente porque elas são americanas, e a relutância de entender que nem tudo pode ser comprado e vendido, e o desejo de enganar a outra parte, oferecendo a troca de algo que não tem preço por um prato de lentilhas", acrescentou.

"A nossa resposta a estas propostas pode ser apenas uma. A Rússia não vai descer a qualquer compromisso em relação ao futuro da Crimeia. O seu destino foi determinado de uma vez por todas", disse Klintsevich.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала