- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Comissão Especial do impeachment para ouvir autores da denúncia durou quase 10 horas

© Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilReale e Janaína Paschoal falam na Comissão do Impeachment
Reale e Janaína Paschoal falam na Comissão do Impeachment - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Chegou ao fim a sessão da Comissão Especial do impeachment no Senado Federal para ouvir os autores da denúncia contra a Presidenta Dilma Rousseff. A sessão terminou depois de 01 hora da manhã desta sexta-feira, após quase 10 horas de audiência.

Advogada Janaína Paschoal discursa na Comissão Especial do Impeachment do Senado - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Advogada Janaína Paschoal pediu que o Senado considere denúncias de corrupção
Os autores do impeachment, Miguel Reale Júnior e Janaína Paschoal discursaram para os senadores. 

Em sua fala na Comissão Especial do Impeachment do Senado a advogada Janaína Paschoal reforçou a tese de que a presidenta Dilma Rousseff cometeu crime de responsabilidade por causa das chamadas pedaladas fiscais, da edição de decretos suplementares e dos casos de corrupção que, segundo ela, envolvem o governo. 

Em seguida, a advogada começou a responder a perguntas dos senadores e a sessão avançou madrugada adentro. 

Questionada diversas vezes sobre ser seletiva em relação às suas denúncias e sobre não exigir punições sobre outros escândalos de corrupção, a autora do pedido de impeachment da presidenta Dilma Rousseff disse que seu civismo não é seletivo. “Não há civismo seletivo. Acho seletivo lutar por algumas ditaduras”, disse.

Dilma Rousseff e Luís Inácio Lula da Silva durante encontro da cúpula do PT em São Paulo - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Dilma e Lula se reúnem para discutir defesa no Senado
Paschoal também provocou movimentos sociais que apoiam o governo e lembrou de casos de prisões políticas na Venezuela, onde o oposicionista Leopoldo Lopez está condenado há 14 anos de prisão e dois jovens que se manifestaram contra o governo também estão em uma prisão.

A advogada recebeu diversas críticas de senadores governistas que apontaram o que consideram falhas na petição de impeachment e a falta de argumentação que comprove o crime de responsabilidade. 

A próxima sessão da Comissão Especial do impeachment será realizada nesta sexta-feira, 29,  às 9:00, e vai ouvir a defesa da presidenta, que será feita pelos ministros da Fazenda, Nelson Barbosa; da Agricultura, Kátia Abreu, e pelo advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала