Confusão na luta contra terrorismo: Conselho de Segurança discute ideia russa

© AP Photo / Frank Franklin IIConselho de Segurança da ONU
Conselho de Segurança da ONU - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A proposta russa de incluir grupos ligados ao Daesh e à Al-Qaeda na lista das organizações terroristas provoca discussão no Conselho de Segurança da ONU.

O representante constante da Nova Zelândia na ONU, Gerard van Bohemen, declarou que o Conselho de Segurança da ONU não é unido na questão sobre a proposta russa relativamente aos grupos terroristas.

Staffan de Mistura, enviado especial das Nações Unidas para a Síria - Sputnik Brasil
ONU: nova rodada de negociações sírias segue sem data definida, mas pode acontecer em maio
A iniciativa apresentada pela parte russa ao Conselho de Segurança das Nações Unidas com o fim de reconhecimento dos grupos Ahrar al-Sham e Jaysh al-Islam (ligados aos grupos terroristas Daesh e Al-Qaeda, ambos proibidos na Rússia) que agem na Síria como terroristas foi recebida com bastante contradição, diz Bohemen. Cabe mencionar que ambos têm o apoio da Arábia Saudita.

A Rússia apresentou a sua iniciativa em 26 de abril e os EUA de repente se manifestaram contra. De acordo com o representante oficial do Departamento de Estado americano, Mark Toner, incluir estes grupos na lista de terroristas seria não construtivo, porque eles já estão fazendo parte do acordo de cessar-fogo.

"Isso é contraditório. Nós ouvimos como tais contradições apareceram na sala [da reunião do Conselho de Segurança] porque, como já disse, na Síria há muitas borras, mas nem cada um é terrorista", declarou van Bohemen após a reunião.

Staffan de Mistura, UN Special Envoy of the Secretary-General for Syria. - Sputnik Brasil
Negociações sírias em Genebra: necessidade de transição política foi reconhecida por todos
Mas o representante constante da Rússia na ONU, Vitaly Churkin, declarou que a Rússia não acha que a decisão poderia influir o cessar-fogo ou as negociações sobre a pacificação da crise síria. O diplomata notou que "eles não participam nem das negociações, nem do regime de cessar-fogo".

Ainda de acordo com Churkin, atualmente é óbvio que os dois grupos estão envolvidos na atividade terrorista.

As consultas em Genebra sobre a situação na Síria devem recomeçar em 10 de maio, informou mais cedo o vice-chefe da chancelaria russa, Mikhail Bogdanov. Mas o porta-voz de Staffan de Mistura (enviado especial da ONU para Síria) disse que ainda não há a data certa, nem há uma lista de participantes.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала