Kremlin: diferente dos EUA, presença militar da Rússia na Síria é legítima

© Sputnik / Andrei Stenin / Abrir o banco de imagensManifestantes em apoio a Putin e à ajuda russa na Síria (arquivo)
Manifestantes em apoio a Putin e à ajuda russa na Síria (arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O porta-voz do presidente da Rússia, Dmitry Peskov, comentou a informação sobre o envio de 250 militares norte-americanos à Síria, anunciada nesta segunda-feira (25) pela Casa Branca.

Peskov lembrou que, diferente dos EUA, a presença do contingente militar russo no país árabe é legítima e está totalmente de acordo com as normas do direito internacional.

"Aqui podemos apenas constatar mais uma vez que o contingente russo na Síria é legítimo, está em plena conformidade com o direito internacional, com base no pedido oficial das autoridades legítimas da República Árabe da Síria" — disse Peskov.

Soldado norte-americano (Foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Coerência surpreendente: Casa Branca confirma envio de 250 militares à Síria
Mais cedo, o assessor adjunto para a segurança nacional da Casa Branca, Ben Rhodes, admitiu que Barack Obama teria tomado a decisão de enviar 250 militares americanos adicionais para ajudar os aliados na luta contra o grupo terrorista Daesh (Estado Islâmico).

O fato mais interessante é que no domingo (24) Barack Obama descartou a possibilidade de implantar tropas terrestres da coalizão liderada pelos EUA para derrubar o regime do presidente sírio, Bashar Assad.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала