Dois enormes asteroides passaram voando diante da Terra

© East News / Photoshot/REPORTERImagem dum asteroide de pedra e gelo criada por um artista
Imagem dum asteroide de pedra e gelo criada por um artista - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Hoje às três horas da madrugada GMT (meia-noite de Brasília), dois grandes asteroides, com diâmetro de 490 e 540 metros, passaram voando diante da Terra.

Os corpos celestes se desencontraram do nosso planeta à distância de 7 e 10 milhões de quilômetros, informou o Centro de Planetas Menores da União Astronómica Internacional.

Um gato (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Viver entre a Terra e o espaço: o gato de Vostochny
O primeiro asteroide, descoberto em 2003 por astrónomos americanos que trabalham no observatório Lincoln, passou diante da Terra na meia-noite de Greenwich. O seu tamanho ainda não foi estabelecido com exatidão, sabe-se que pode variar entre 170 e 450 metros de diâmetro, de acordo com várias estimativas.

Hoje à noite, o 2003 KO2 se aproximou da Terra na distância de 6,9 milhões de km, o que equivale a 18 vezes a distância entre a Terra e a Lua. Ele recebeu o código de 2003 KO2 e está na lista dos objetos potencialmente perigosos (PHO).

© AP Photo / NASA / JPL-CalTechSimulação da aproximação de um asteroide
Simulação da aproximação de um asteroide - Sputnik Brasil
Simulação da aproximação de um asteroide

A presença do 2003 KO2 nesta lista não significa que suas chances de colisão com a Terra sejam muito altas — esta lista inclui todos os asteroides que agora ou no futuro se possam aproximar da Terra a uma distância de 0,05 unidades astronômicas (7,5 milhões de quilômetros), e têm um tamanho bastante grande — 150 metros de diâmetro ou mais.

A Terra vista da Estação Espacial Internacional - Sputnik Brasil
Países do BRICS planejam cooperar no espaço para proteger a Terra
Seu "companheiro" foi outro grande asteroide – o 2016 FE1, descoberto pelo programa Catalina Sky Survey neste ano. Ele tem um tamanho comparável — entre 160 e 490 metros, mas não ameaça a vida na Terra — o risco de cair é menor de um milionésimo de um por cento (menos de 8,11 na escala de Palermo).

Este corpo celeste passou voando mais longe da Terra – o asteroide se desencontrou do nosso planeta a uma distância de dez milhões de quilômetros (equivale a 26 vezes a distância entre a Terra e a Lua).

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала