Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Conselho Rússia-OTAN: é necessário implementar Acordos de Minsk urgentemente

© Sputnik / Maksim Blinov / Abrir o banco de imagensCarros da organização internacional Cruz Vermelho na fronteira perto da cidade ucraniana de Donetsk (foto de arquivo)
Carros da organização internacional Cruz Vermelho na fronteira perto da cidade ucraniana de Donetsk (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga no
Os membros do Conselho Rússia-OTAN sublinharam a necessidade de implementar o mais breve possível os Acordos de Minsk.

Todos os membros do Conselho, ou seja, os ministros do Exterior da Rússia e dos 28 países-membros da OTAN, acordaram esta posição durante o encontro realizado nesta quarta-feira (20) em Bruxelas, informou o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg.

"Todos os 29 membros do Conselho OTAN-Rússia concordaram hoje com a necessidade da implementação completa e rápida dos Acordos de Minsk. Os signatários dos Acordos devem cumprir os seus compromissos e a Rússia tem uma responsabilidade significativa a este respeito", declarou Stoltenberg à imprensa.

Chanceler russo Sergei Lavrov na conferência da imprensa da OTAN, Bruxelas 2011 - Sputnik Brasil
Reunião do Conselho Rússia-OTAN começa em Bruxelas
Em abril de 2014, Kiev iniciou uma operação militar nas províncias de Donetsk e Lugansk para apagar os focos de insatisfação com a mudança violenta de poder no país, ocorrida em fevereiro do mesmo ano.

As hostilidades deixaram mais de nove mil mortos e 20.700 feridos, segundo números da ONU.

A questão da solução do conflito está sendo discutida, inclusive no âmbito dos encontros do grupo de contato em Minsk que desde setembro de 2014 já aprovou três documentos que regulamentam os passos de diminuição da tensão, inclusive a. Porém, os dois lados do conflito denunciam violações regulares da trégua alcançada.

Presidente russo Vladimir Putin se encontra com o presidente norte-americano Barack Obama na 70ª sessão da Assembleia Geral da ONU, 28 de setembro de 2015 - Sputnik Brasil
Putin e Obama discutem a necessidade de cumprir com os Acordos de Minsk
O último documento – de 12 de fevereiro – prevê um cessar-fogo total no leste da Ucrânia, a retirada de armas pesadas da linha de contato e criação de uma zona de segurança, assim como uma reforma constitucional com a entrada em vigor até o final do ano de 2015 de uma nova Constituição. Esta deve ter a descentralização como elemento-chave (tendo em conta as particularidades das regiões de Donetsk e Lugansk, acordadas com os representantes destas áreas), devendo também ser aprovada legislação sobre o estatuto especial de Donetsk e Lugansk.

Os dois lados não conseguiram cumprir os acordos até o final de 2015, conforme estava previsto inicialmente. Então, o prazo de realização dos acordos foi prolongado para 2016.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала