- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Jornalistas brasileiros repudiam censura e expulsão de diretor da Sputnik na Turquia

ENTREVISTA COM PAULA MAIRAN
Nos siga noTelegram
A expulsão do diretor do site e da Rádio Sputnik na Turquia, Tural Kerimov, continua repercutindo em todo o mundo, suscitando uma onda de protestos de entidades representativas de jornalistas e de defesa da liberdade de expressão. Kerimov foi declarado persona non grata e intimado a deixar o país, retornando a Moscou nesta quarta-feira.

Logo da agência noticiosa Sputnik (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Departamento de Estado recusa comentar a situação da Sputnik na Turquia
Na semana passada, o Governo turco já havia bloqueado todos os acessos ao site da Sputnik na Turquia, em uma grave violação do direito internacional, já que o endereço contava com a terminação “.com” de domínio global. Apesar dos protestos vindos de vários países, o Governo turco não chegou a justificar a medida.

No Brasil, a presidente do Sindicato dos Jornalistas do Município do Rio de Janeiro, Paula Mairan, falando com exclusividade à Sputnik, afirmou que a expulsão de Kerimov é resultado dos muitos sinais que surgem hoje em várias partes do mundo, de retrocesso da liberdade de imprensa e de expressão.

“Há uma disputa de forças muito pesada envolvendo os interesses do grande capital, que põem Estados a seu serviço e que, de alguma forma, criam modelos de ditaduras que ameaçam a democracia e a liberdade de imprensa”, diz Paula.

“No caso da Turquia em especial, já vinha acompanhando esse processo de fechamento, cada vez mais, do espaço para o exercício do jornalismo voltado para o interesse público e autônomo. Lamento profundamente e manifesto meu repúdio [a essa atitude] e minha solidariedade ao colega que foi expulso e a toda a nossa categoria representada naquele país e sufocada hoje nas suas condições de trabalho. E me somo a todos os jornalistas do mundo e a toda a sociedade – porque esta questão não é só da nossa categoria – a uma luta que precisamos organizar melhor e levar à frente para resistir a toda essa movimentação de abafamento do nosso papel na sociedade.”

A Associação Nacional de Jornais (ANJ) também enviou a seguinte nota de apoio à Sputnik Turquia, assinada pelo secretário-executivo Ricardo Pedreira:

“A ANJ lamenta e condena toda e qualquer iniciativa de cercear a liberdade de expressão, seja dentro ou fora do Brasil.”

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала