- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Caio Narcio: Governo está desesperado

© Lula Marques/ Agência PT / Abrir o banco de imagensDilma Rousseff, presidenta do Brasil
Dilma Rousseff, presidenta do Brasil - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O deputado federal Caio Narcio (PSDB-MG) declarou neste sábado em entrevista exclusiva à Sputnik que as sucessivas proposições que o governo vem apresentando ao Supremo Tribunal Federal são uma prova de que a atual administração está desesperada. Segundo ele, o processo de impeachment é absolutamente legal.

Sessão especial para discussão e votação do parecer do dep. Jovair Arantes (PTB-GO) sobre a abertura do processo de impeachment da presidenta da República, Dilma Rousseff - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Deputada Mariana Carvalho diz que sociedade não aguenta mais clima de desmando e corrupção
“Vejo que o quadro atual no Brasil está muito politizado, a ponto de o Supremo Tribunal Federal ter de separar as questões legais das políticas em todos os questionamentos que estão sendo propostos pelo governo, na tentativa vã de sustar o processo de votação do impeachment. O governo está desesperado e a prova está nas sucessivas proposições que vem apresentando ao Supremo Tribunal Federal, todas devidamente rechaçadas, uma vez que os seus argumentos não se sustentam".

De acordo com o parlamentar do PSDB, qualificar de golpe "um movimento absolutamente legal, legítimo e apoiado pela sociedade brasileira" não tem sentido. Para ele, as ações da presidenta deram margem ao processo de impeachment, "que deverá ser votado favoravelmente neste domingo, 17 de abril".

"Vejo a situação de hoje da Presidente Dilma Rousseff muito parecida com a do ex-Presidente e hoje Senador Fernando Collor de Mello. Na véspera da votação do seu processo de impeachment, em 1992, ele recebeu para jantar um grupo de 200 parlamentares que lhe asseguraram apoio. Pois bem, no dia seguinte, o da votação, somente 40 mantiveram o apoio. Os outros 160 votaram pelo seu impeachment. Então, não adianta o governo dizer que tem números para barrar o impeachment se ele está com dificuldades para juntar um terço dos votos necessários. No domingo, 17 de abril, a sociedade brasileira vai sair vitoriosa.”

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала