Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Os X-Men existem entre nós

© AP Photo / Ariana Cubillos Mystique nas ruas da Venezuela.
Mystique nas ruas da Venezuela. - Sputnik Brasil
Nos siga no
Os cientistas descobriram um grupo das pessoas absolutamente saudáveis, mas com um desvio genético muito perigoso, informa a revista Nature Biotechnology.

Os especialistas do Centro Médico de Mount Sinai estudaram os genomas de meio milhão de pessoas e descobriram um grupo de pessoas que são resistentes às mutações genéticas. O estudo foi publicado na revista Nature Biotechnology.

Comissão do Senado discute uso da fosfoetanolamina sintética por pacientes diagnosticados com neoplasia maligna - Sputnik Brasil
Opinião: Aprovação no Senado da ‘Pílula do Câncer’ desmoraliza pesquisa no país
Os pesquisadores tencionavam identificar as mutações nos genes causadoras de 584 desvios genéticos. Em cada participante do experimento, foram verificados 874 genes com um índice de mutação de 100%.

Treze homens possuíam um genoma mutante, o que inevitavelmente levaria à morte ou à doença. No entanto, eles eram perfeitamente saudáveis e não demonstravam qualquer desvio. Antes, isto se acreditava ser impossível.

Por enquanto, os especialistas não podem dizer exatamente a que está ligada esta capacidade exclusiva de resistir às mutações. Como notam os cientistas, geralmente só as pessoas que revelam sintomas de doença fazem testes genéticos. Por causa disso, as mutações "adormecidas" não costumam ser verificadas.

Os cientistas esperam que a pesquisa posterior do fenómeno ajude a encontrar um meio eficaz para lidar com as doenças genéticas.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала