- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

US$5 milhões para Eduardo Cunha?

© AFP 2022 / BETO BARATAPresidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, fala durante a entrevista coletiva no Congresso Nacional, Brasília, Brasil, 31 de março de 2016
Presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, fala durante a entrevista coletiva no Congresso Nacional, Brasília, Brasil, 31 de março de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Mais de 5 milhões de dólares que ficam em depósitos no estrangeiro são alegadamente predestinados para o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, informou a Associated Press (AP) na quinta-feira (7).

O empresário Leonardo Meirelles disse à Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados que converteu 5,1 milhões de dólares em reais e passou o dinheiro para o seu parceiro, Alberto Youssef. Este insiste que o dinheiro deve ser entregue a Eduardo Cunha.

José Eduardo Cardozo fala em entrevista coletiva sobre relatório de Deputado Jovair Arantes - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Advogado-geral da União: Relatório apresentado à Comissão do Impeachment é nulo e viciado
Meirelles disse ter recebido dinheiro de Júlio Camargo, consultor da Petrobras condenado a mais de 20 anos de prisão pelo seu envolvimento no esquema de corrupção.

Há que lembrar que Cunha é a força principal atrás do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff e é o segundo na linha de sucessão caso Dilma for obrigada a se demitir.

Também na quinta-feira (7), o Ministério Público Federal informou que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki tinha aceitado o acordo sobre a sentença em relação a testemunhas de ex-executivos da empreiteira Andrade Gutierrez que agora permanecem em prisão domiciliar por alegado envolvimento em esquemas de suborno. A Procuradoria-Geral não prestou nenhuma informação sobre o conteúdo dos depoimentos do ex-presidente da empresa Otávio Marques de Azevedo e o ex-executivo da empresa Flávio Barra.

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, fala à imprensa no Congresso Nacional, sobre o encontro com a presidenta Dilma Rousseff no Palácio do Planalto. - Sputnik Brasil
Opinião: Eduardo Cunha e Panama Papers – ‘Nada mais surpreende’
Entretanto, segundo a Folha, os dois homens disseram que a empresa doou cerca de 20 milhões de reais para a campanha eleitoral de Dilma em 2014.

De acordo com a AP, o ministro da Secretaria de Comunicação Social Edinho Silva desmentiu estas informações dizendo que todas as doações foram feitas de ”forma lícita e transparente” “e foram aprovadas pelo Supremo Tribunal Federal”.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала