70% dos russos acham que aviação russa cumpriu sua missão na Síria

© Sputnik / Dmitry Vinogradov / Abrir o banco de imagensBombardeiro Su-24 decola a partir de aeródromo de Khmeimim na Síria
Bombardeiro Su-24 decola a partir de aeródromo de Khmeimim na Síria - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Mais de metade (70%) dos respondentes vê a luta contra o terrorismo e contra a sua penetração em território russo como a tarefa principal da Força Aeroespacial russa na Síria. Entre os objetivos da operação foram também nomeados a prevenção de uma revolução e a defesa dos interesses econômicos da Rússia.

Segundo o inquérito, cerca de 70% dos russos consideram que a Força Aeroespacial da Rússia cumpriu a sua missão na Síria, da qual faz parte a prevenção da propagação do mesmo no país. 14% são de opinião contrária.

Militar russo Aleksander Prokhorenko que foi morto no combate contra Daesh em Palmira - Sputnik Brasil
Heróis entre nós: militar russo morto na Síria provou que coragem é realidade
Quanto à intenção da operação, os russos também consideram que esta visou apoiar o presidente sírio, Bashar Assad, para excluir uma revolução (27%), e a defesa dos interesses econômicos da Rússia no Oriente Médio (19%).

No mesmo tempo, 12% afirmaram não compreender por que motivo a Rússia começou a operação militar.

Cerca de 70% dos russos responderam positivamente à pergunta se as autoridades do país atuaram corretamente durante a campanha militar. Para comparar, em novembro, só 55% dos respondentes apoiavam a decisão, e menos de um terço não aprovavam.

No que se refere à retirada dos aviões russos da Síria, ela é suportada por 81% e só 7% dos inquiridos não concordam com isso.

A pesquisa também demonstra que uma terça parte dos russos considera que as relações entre a Rússia e o Ocidente têm melhorado depois da participação da Força Aeroespacial da Rússia no conflito. O mesmo número de pessoas não vê nenhuma mudança. Entretanto, uma quinta parte dos respondentes afirma que as relações se deterioraram.

Militantes do Daesh (Estado Islâmico) em comboio rumo ao Iraque - Sputnik Brasil
Rússia apresenta na ONU provas de que Turquia fornece armas ao Daesh
O inquérito foi realizado em 11-14 de março de 2016, entre 1.600 pessoas de idade superior a 18 anos, em 48 regiões do país.

A Rússia iniciou em 30 de setembro de 2015, a pedido do presidente sírio Bashar Assad, ataques contra alvos do grupo terrorista Daesh (também conhecido como Estado Islâmico) e Frente al-Nusra.

Em 15 de março, teve início a retirada  da maior parte da Força Aeroespacial  presente na Síria.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала