Coreia do Norte compara sanções dos EUA ao bloqueio nazista de Leningrado

© REUTERS / KCNAO líder norte-coreano Kim Jong-un
O líder norte-coreano Kim Jong-un - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
As sanções da ONU contra a Coreia do Norte superam em suas consequências o bloqueio feito a Leningrado nos tempos da Segunda Guerra Mundial, informa Agência Central de Notícias da Coreia (ACNC), citando declarações do Comitê Nacional de Segurança de Pyongyang.

"O bloqueio de Leningrado, que cravou o horror nos corações das  pessoas como a manifestação das sanções mais graves na história das guerras mundiais, bem como a crise dos mísseis de Cuba durante a Guerra Fria, dificilmente pode ser comparado com a atual situação na península coreana" — diz o documento.

Nas palavras de representantes do Comitê norte-coreano, a "perseguição violenta" por parte dos EUA e "outras forças hostis", que tentam reprimir a Coreia do Norte, alcançou uma "fase sem precedentes".

Programa de TV na Coreia do Sul mostra images veiculadas pelo jornal norte-coreano Rodong Sinmun do suposto lançamento submarino de um míssil balístico da Coreia do Norte, ao lado do líder norte-coreano Kim Jong-un, em 9 de maio de 2015 - Sputnik Brasil
Mídia: Coreia do Norte lança mais um míssil balístico
O porta-voz do Comitê destacou ainda que a Coreia do Norte é capaz de a qualquer momento realizar um ataque nuclear retaliatório à parte continental dos EUA.

A situação na península coreana começou a piorar após os EUA terem intensificado os esforços de implantação de armamentos estratégicos na Coreia do Sul, em resposta às recentes violações de resoluções da ONU por parte da Coreia do Norte, que realizou um teste nuclear e o lançamento de mísseis balísticos de longo alcance.

North Korean leader Kim Jong Un watches landing and anti-landing exercises being carried out by the Korean People's Army (KPA) at an unknown location, in this undated photo released by North Korea's Korean Central News Agency (KCNA) in Pyongyang on March 20, 2016 - Sputnik Brasil
Em vídeo, Coreia do Norte ameaça ataque nuclear contra Estados Unidos
Em 2 de março, por iniciativa dos EUA, o Conselho de Segurança da ONU aprovou mais severo conjunto de sanções já adotado contra Pyongyang no decorrer dos últimos 20 anos. No dia seguinte, o presidente norte-coreano Kim Jong-un ordenou que as armas nucleares de seu país fossem colocadas em alerta para serem usadas “a qualquer momento”.

Em 7 de março 17 mil militares norte-americanos e 300 mil soldados sul-coreanos deram início a amplos exercícios militares em território sul-coreano. Apesar de serem realizados anualmente e de terem sido previamente programados, os exercícios foram voltados para uma possível eliminação da ameaça nuclear de Pyongyang, acirrando ainda mais a crise na região.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала