Repórteres da Sputnik ficam sob fogo em Nagorno-Karabakh

© REUTERS / Vahram Baghdasaryan/PhotolureAn Armenian artillery unit is seen in the town of Martakert, where clashes with Azeri forces are taking place, in Nagorno-Karabakh region, which is controlled by separatist Armenians, April 3, 2016.
An Armenian artillery unit is seen in the town of Martakert, where clashes with Azeri forces are taking place, in Nagorno-Karabakh region, which is controlled by separatist Armenians, April 3, 2016. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Jornalistas da Sputnik foram bombardeados na cidade de Martakert, em Nagorno-Karabakh, neste domingo.

Casas destruídas na cidade de Shusha na autoproclamada República Nagorno-Karabakh - Sputnik Brasil
Bombardeios mútuos ocorrem na zona de Nagorno-Karabakh
Correspondentes da Sputnik Armênia ficaram sob fogo em Nagorno-Karabakh diante de uma grande escalada da situação na região montanhosa que é disputada por Azerbaijão e Armênia. Os dois lados se acusam de violar o cessar-fogo que estava em vigor desde 1994.

Várias explosões aconteceram quando os repórteres da Sputnik entraram no centro de Martakert. Ninguém ficou ferido, e os locais se esconderam em abrigos antibomba.

Mais cedo, também neste domingo, um correspondente da Sputnik relatou que houve troca de fogo de artilharia entre as forças do Azerbaijão e da autoproclamada República de Nagorno-Karabakh (NKR).

O conflito em Nagorno-Karabakh começou em 1988, quando a região autônoma buscou separação da República Socialista Soviética do Azerbaijão antes de proclamar independência, após o colapso da União Soviética em 1991. 

Nagorno-Karabakh é uma região disputada no Sul do Cáucaso, que formalmente faz parte do Azerbaijão, mas populado principalmente por armênios. Na prática, o território é uma província com administração própria, mas sem reconhecimento da comunidade internacional.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала