Lavrov lamenta campanha da União Europeia contra centro humanitário russo na Sérvia

Nos siga noTelegram
Moscou pediu que a União Europeia não conte história de terror sobre as atividades do Centro Humanitário russo-sérvio, onde não há nenhum espião. A declaração é do ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov.

Bandeira da Sérvia - Sputnik Brasil
Sérvia quer estar na UE sem negar cooperação com Rússia
"Nós não queremos que nossos parceiros da UE continuassem mostrando este centro humanitário como um lugar assustador, assustando todos com a teoria de que este centro é inundado de espiões russos, porque cria um problema artificial entre nós, os sérvios e a União Europeia", disse o chanceler em conferência conjunta com o seu homólogo sérvio, Ivica Dacic.

O ministro russo destacou que "durante os anos de existência do centro, mediante semelhantes especulações, medos e suspiros, convidamos os países da União Europeia, assim como os EUA, a visitar este centro e comprovar com seus próprios olhos a que se dedicam os especialistas russos e sérvios". 

"Como era de se esperar, nossos colegas europeus rechaçam estes convites; estou convencido de que eles sabem perfeitamente que suas declarações são mentiras, invenções e não querem confessar isso", disse Lavrov. 

O Centro Humanitário russo—sérvio é uma instalação intergovernamental com sede na cidade de Nis, no sul da Sérvia. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала