Lavrov para Kerry: Fronteira entre Turquia e Síria está cheia de buracos para terroristas

Nos siga noTelegram
O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, e o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, concordaram em conversa telefônica nesta sexta-feira em seguir apoiando as negociações sobre a Síria organizadas pelas Nações Unidas, conforme informou o serviço de imprensa da chancelaria russa.

Praça Sultanahmet, vazia depois do atentado, Istambul, Turquia, 12 de janeiro de 2016 - Sputnik Brasil
Rússia divulga novo alerta para viagens à Turquia devido às ameaças terroristas
"Ambas as partes reafirmaram que continuarão apoiando as negociações sob os auspícios da ONU entre o governo sírio e todo o espectro da oposição no que corresponder aos sírios decidirem por eles mesmos a futura estrutura do seu Estado", diz a nota. 

Segundo a diplomacia russa, no telefonema de hoje, o chanceler russo teria chamado a atenção do secretário norte-americano para a existência de inúmeros buracos na fronteira da Turquia que continuam sendo utilizados pelos terroristas para entrar na Síria. 

"Ele (Lavrov) insistiu que a fronteira precisa ser fechada, e pediu uma coordenação rápida de todas as medidas necessárias, inclusive da parte do Conselho de Segurança da ONU".

Na última quinta-feira, o chefe dos curdos na Síria, Saleh Muslim, líder do Partido da União Democrática, destacou a necessidade de fechar urgentemente um "corredor de 70 km" que facilita o fluxo de extremistas entre os dois países. De acordo com Muslim, as forças curdas estão empenhadas neste momento justamente em assumir o controle sobre essa área, para, em seguida, se dedicar à libertação de Raqqa, para a qual precisará de apoio local e internacional contra os jihadistas do Daesh.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала