Polícia: pelo menos 50 funcionários do aeroporto de Bruxelas apoiam Daesh

© AFP 2022 / YORICK JANSENS / BELGAPolicemen control motorists near Brussels airport in Zaventem on March 23, 2016
Policemen control motorists near Brussels airport in Zaventem on March 23, 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os policiais que trabalham no aeroporto de Bruxelas, Zaventem, declaram que pelo menos 50 funcionários do aeroporto tem posições radicais e têm simpatias pelo grupo terrorista Daesh.

The US and EU flags, top left and right, fly in separate directions at the European Council building in Brussels - Sputnik Brasil
Conselho Europeu revela falhas de segurança na UE antes de ataques em Bruxelas
Esta informação foi exposta em uma carta aberta dos policiais para a sua chefia, escreve o jornal belga Het Nieuwsblad, citado pela edição on-line russa Gazeta.ru.

Os autores da carta informam que no aeroporto é ausente o controle necessário de segurança, qualquer pessoa pode entrar no aeroporto, inclusive pessoas com passado criminal que frequentemente trabalham lá como vendedores e carregadores.

“É absolutamente óbvio para nós que os terroristas através dos seus informantes verificaram a segurança do aeroporto antes de tomar as medidas”, insistem os policiais que assinaram a carta.

Sublinha-se que pelo menos 50 membros do Daesh ou seus simpatizantes têm acesso a salas de serviço e até podem entrar no cockpit do avião.

Anteriormente uma série de tais pessoas foram despedidas do aeroporto após verificação por parte do serviço de segurança, sublinham os policiais, mas é obvio que nem todas.

Pelo menos 35 pessoas morreram e mais 300 foram feridas na sequência do duplo atentado no aeroporto de Bruxelas e uma explosão na estação de Maelbeek do metrô da capital belga. O grupo terrorista Daesh (proibido na Rùssia e reconhecido como terrorista no Brasil) reivindicou estes ataques.


Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала