Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Nova capa antibacteriana protege implantes

© Foto / Universidade Nacional de Pesquisa e Tecnologia MISiSNova superfície biologicamente ativa para proteger implantes é desenvolvida na Rússia
Nova superfície biologicamente ativa para proteger implantes é desenvolvida na Rússia - Sputnik Brasil
Nos siga no
Uma nova tecnologia de obtenção de uma superfície biologicamente ativa com efeito antibacteriano para uso medicinal foi elaborada na Universidade Nacional Tecnológica de Pesquisa MISiS em Moscou, informou o serviço de imprensa da instituição.

De acordo com os representantes da universidade, esta tecnologia será usada na medicina. Ela ajudará a cobrir os implantes com uma superfície que protegerá o organismo de inflamações, ajudará a evitar a rejeição do implante e facilitará a redução do período pós-operatório.

Mina - Sputnik Brasil
América Latina se interessa por 'know how' russo na mineração
"Um dos problemas principais que impedem a integração rápida do implante com os tecidos vivos é o surgimento de reações inflamatórias. Em resultado da colonização de bactérias e micro-organismos fungiformes, na superfície do implante se forma uma película natural altamente adesiva, difícil de ser eliminada por meios tradicionais de terapia medicamentosa. Mas existe um meio eficiente de solução deste problema, que é a cobertura dos implantes com uma camada antibacteriana", disse à RIA Novosti um dos chefes do grupo de pesquisa, chefe do departamento de Metalurgia de Pó e Camadas Funcionais da MISiS, diretor do Centro de Pesquisa e Ciência da MISiS, professor Evgueny Levashov.

A nova tecnologia é um método inovador de tratamento de superfícies metálicas com faíscas elétricas e de sua fusão com um material de elétrodo, que contém um metal biologicamente compatível, além de um acréscimo bioativo e antibacteriano. Em resultado, a superfície do implante é coberta com uma camada que contém elementos que eliminam as bactérias e, ao mesmo tempo, preservam as capacidades bioativas e biocompatíveis da superfície, contou o cientista.

© Foto / Universidade Nacional de Ciência e Tecnologia MISiSA nova tecnologia é um método inovador de tratamento de superfícies metálicas com faíscas elétricas e de sua fusão com um material de elétrodo, que contém um metal biologicamente compatível, além de um acréscimo bioativo e antibacteriano
A nova tecnologia é um método inovador de tratamento de superfícies metálicas com faíscas elétricas e de sua fusão com um material de elétrodo, que contém um metal biologicamente compatível, além de um acréscimo bioativo e antibacteriano - Sputnik Brasil
A nova tecnologia é um método inovador de tratamento de superfícies metálicas com faíscas elétricas e de sua fusão com um material de elétrodo, que contém um metal biologicamente compatível, além de um acréscimo bioativo e antibacteriano

Supõe-se que esta tecnologia possa ser usada para tratar implantes de diferentes tipos de uso médico. Por exemplo, ela pode ser usada na produção de implantes de titânio destinados para substituir partes danificadas do tecido ósseo: implantes ortopédicos e dentais, implantes usados na cirurgia do rosto e coluna vertebral, vértebras artificiais, fixações etc. Estes geralmente são implantes que ficam sujeitos a altas cargas mecânicas.

"A consistência da camada bioativa de terceira geração contém elementos que eliminam as bactérias nocivas. A camada colocada no implante protege o organismo de reações inflamatórias, ajuda a evitar a rejeição do implante e assim favorece a redução em 1,5-2 vezes do período pós-operatório", disse Evgueny Levashov.

De acordo com o cientista, a nova camada antibacteriana não cede aos seus análogos internacionais e até os supera em alguns aspetos. O trabalho de desenvolvimento desta nova tecnologia durou três anos e continua até hoje. Os cientistas já patentearam o seu trabalho na Rússia e no sistema internacional PTC (Patent Cooperation Treaty), mas restam ainda testes clínicos cuja realização depende diretamente do financiamento.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала