Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Ocidente não está interessado nem em Palmira, nem na paz na Síria

© Sputnik / Mikhail Voskresensky / Abrir o banco de imagensAnfiteatro na parte histórica de Palmira, Síria, 28 de março de 2016
Anfiteatro na parte histórica de Palmira, Síria, 28 de março de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga no
A decisão do Ocidente de bloquear no Conselho de Segurança da ONU a declaração relacionada com a liberação de Palmira mostra que os países ocidentais não estão interessados nem no processo de paz, nem na liberação da Síria, disse a representante oficial da chancelaria russa, Maria Zakharova.

“Isso [esta decisão] mostra que, com efeito, não estão interessados nem no processo de liberação da Síria dos terroristas, nem no processo de paz por meio de cessação de hostilidades no terreno, nem nos valores culturais e tudo o resto que declaram de forma regular. Atrás de tudo isso está somente um interesse geopolítico”, disse aos jornalistas.

تدمر السورية - Sputnik Brasil
‘Voltem, a nossa casa foi liberada!’: sírios regressam a Palmira
Zakharova afirmou que a parte russa decidiu submeter à consideração da UNESCO o assunto sobre a necessidade de restaurar os monumentos da civilização mundial.

“Consideramos que o atraso na reação das capitais [dos países ocidentais] quanto à liberação de Palmira não acontece por acaso. Agora é evidente que é uma parte de uma atitude sistémica”, afirmou Zakharova.

Segundo a diplomata, Moscou ficou perplexo com a posição do Ocidente em relação a Palmira e com a sua intenção real no que toca à regularização pacífica na Síria.

Parte histórica de Palmira destruída pelos terroristas do Daesh, Síria, 27 de março de 2016 - Sputnik Brasil
Sapadores russos desativarão minas em Palmira
O exército sírio informou oficialmente no domingo, 27 de março, sobre a liberação de Palmira dos militantes do Daesh com o apoio da Força Aérea e das milícias populares do país, bem como a Força Aeroespacial russa.

O grupo jihadista destruiu parte da cidade, que é considerada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

Especialistas divergem sobre o prazo de restauração de Palmira, de alguns anos até algumas dezenas de anos. Mais cedo, a diretora da UNESCO, Irina Bokova, disse ao presidente russo Vladimir Putin que a UNESCO está começando a elaborar projetos de preservação e restauração dos restantes monumentos da cidade antiga.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала