Ex-presidente é condenado a 40 anos de prisão por genocídio

© REUTERS / Ranko CukovicRadovan Karadzic (direita) e o general Ratko Mladic em abril de 1995
Radovan Karadzic (direita) e o general Ratko Mladic em abril de 1995 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Radovan Karadzic foi condenado a 40 anos de prisão por genocídio e crimes de guerra.

O Tribunal Internacional para ex-Iugoslávia (ICTY, na sigla em inglês), com sede em Haia (Holanda) acaba de anunciar a sentença ao primeiro presidente da República da Sérvia.

"O tribunal condena o senhor, Radovan Karadzic, a um termo de prisão de 40 anos. O senhor pode sentar", disse o juiz, O Gon-kwon, da nacionalidade sul-coreana.

O termo de prisão será de fato menor, porque o ex-presidente já passou algum tempo na área de detenção do tribunal.

Karadzic, com 70 anos no momento, é acusado de genocídio em Srebrenica, em 1995, e de outros crimes de guerra cometidos em Bósnia e Herzegovina, um total de 11 itens. O Tribunal considerou-o culpado de 10 deles.

© REUTERS / Jerry LampenRadovan Karadzic durante seu julgamento
Radovan Karadzic durante seu julgamento - Sputnik Brasil
Radovan Karadzic durante seu julgamento

"O acusado <…> ordenou a toma de Srebrenica", deliberou o juiz.

Srebrenica é uma cidade bósnia. Forças leais à República Sérvia, região com maioria étnica sérvia da atual Bósnia e Herzegovina, realizaram um massacre lá em 1995. O massacre foi parte da Guerra da Bósnia, que envolveu os muçulmanos bósnios, os sérvios e os croatas, depois da separação da Bósnia e Herzegovina da Iugoslávia, em 1992.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала