Putin: atentados de Bruxelas confirmam que terrorismo não tem fronteiras

© AFP 2022 / STEPHANE DE SAKUTIN / POOLPresidente da Rússia Vladimir Putin durante a conferência de imprensa em conjunto com o presidente francês François Hollande em Kremlin, Moscou, 26 de novembro de 2015
Presidente da Rússia Vladimir Putin durante a conferência de imprensa em conjunto com o presidente francês François Hollande em Kremlin, Moscou, 26 de novembro de 2015 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente russo Vladimir Putin condenou decisivamente os crimes bárbaros em Bruxelas e expressou a sua solidariedade com os belgas nestas horas difíceis.

O presidente Putin já exprimiu as suas condolências ao rei belga Felipe pela morte de civis em resultado de uma série de atentados em Bruxelas que ocorreu esta manhã, terça-feira (22).

“O chefe do Estado russo condenou este crime bárbaro que não tem quaisquer justificações e que confirma mais uma vez que o terrorismo não reconhece fronteiras e ameaça os povos de todo o mundo”, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov.

Explosões atingem aeroporto de Bruxelas, 22 de março 2016 - Sputnik Brasil
Duas explosões atingem aeroporto de Bruxelas
Segundo o porta-voz, o presidente expressou a certeza de que os homicidas e os seus cúmplices vão receber a merecida punição.

O presidente destacou que “a luta contra este mal requer uma cooperação internacional mais ativa”.

Duas explosões atingiram hoje o aeroporto de Bruxelas por volta das 08:00 (horário local). Segundo a última informação, morreram 13 pessoas, várias dezenas ficaram feridas.

Mais duas explosões ocorreram no metrô, nas estações de Maelbeek e Schuman, perto das instituições europeias de Bruxelas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала