Militar ucraniana condenada a 22 anos de colônia penal pela morte de jornalistas russos

© Sputnik / Sergei Pivovarov / Abrir o banco de imagensMilitar ucraniana Nadezhda Savchenko no tribunal da região de Rostov, Rússia, 22 de março de 2016
Militar ucraniana Nadezhda Savchenko no tribunal da região de Rostov, Rússia, 22 de março de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Hoje (22), o tribunal da região russa de Rostov condenou a militar ucraniana Nadezhda Savchenko a 22 anos de prisão em uma colônia penal, informou a RIA Novosti.

Savchenko foi condenada a 22 anos mas deverá ficar na colônia durante 20 anos e 4 meses porque o tribunal descontou o período que esteve no centro de detenção preventiva. Assim, Savchenko será liberada em 2036, mas conseguirá ser colocada em liberdade condicional em 2028.

Ex-piloto do Exército ucraniano Nadezhda Savchenko durante a audição no tribunal na região de Rostov, Rússia, 9 de março de 2016 - Sputnik Brasil
Tribunal declara militar ucraniana Savchenko culpada da morte de jornalistas russos
A leitura de sentença foi interrompida porque a militar ucraniana começou a cantar.

Além disso, terá que pagar uma multa por passagem ilegal da fronteira russa.

Segundo o seu advogado, Nadezhda Savchenko não pretende apelar da sentença e será liberada sob pressão internacional.

O presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko já declarou que está pronto para entregar dois militares russos detidos no território ucraniano em troca de Savchenko.

Na segunda-feira (21), o tribunal da região russa de Rostov reconheceu Savchenko culpada da morte de dois jornalistas russos em Donbass e passagem ilegal da fronteira. Segundo o juiz, o motivo de crimes de Savchenko foi o ódio e hostilidade em relação aos habitantes da região de Lugansk, bem como a todas as pessoas de expressão russa.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала