Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Unasul prepara declaração de apoio a Dilma

© Agência de Notícias ANDESBandeiras dos países membros da Unasul
Bandeiras dos países membros da Unasul - Sputnik Brasil
Nos siga no
O agravamento da crise política brasileira repercute com intensidade nos países vizinhos. O presidente do Uruguai e da União de Nações Sul-Americanas (Unasul), Tabaré Vázquez, prepara uma proposta de declaração manifestando apreensão ao que classifica de claro enfrentamento da Justiça contra o Poder Executivo no Brasil.

A declaração, a ser assinada pelos 12 países do bloco, vai propor apoio à Presidenta Dilma Rousseff, que está sendo atacada pela oposição e pela grande mídia junto com o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo enfatiza a mensagem de Vázquez, a presidente foi eleita democraticamente pelos brasileiros para cumprir seu mandato até 1.º de janeiro de 2019.

Manifestação na av. Paulista - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
América Latina se levanta contra golpe articulado no Brasil por interesses estrangeiros
A iniciativa do dirigente da Unasul vem um dia depois que o bloco parlamentar Pátria, na Assembleia Nacional da Venezuela, rechaçou “o golpe de Estado midiático-judicial implementado pela direita contra Dilma e Lula”.

O presidente da Bolívia, Evo Morales, acusou os partidos de direita do Brasil de trabalharem com a direita nos Estados Unidos “para impedir que um operário ocupe de novo a Presidência”. Na mesma linha, o presidente do Equador, Rafael Correa, denuncia as tentativas de desestabilizar os governos progressistas no continente, com a recriação da Operação Condor. A iniciativa, levada a cabo nos anos 70 e 80 no Brasil, Argentina, Chile, Uruguai, Paraguai e Bolívia, é acusada do desaparecimento de cerca de 50 mil pessoas contrárias às ditaduras militares nesses países.

Manifestação na av. Paulista - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Mais de 700 artistas e intelectuais brasileiros assinam 'carta contra o golpe'
O presidente da Sociedade Brasileira de Direito Internacional, Antônio Celso Pereira, concorda com a preocupação da Unasul, mas enfatiza que essas manifestações devam se restringir apenas à solidariedade diplomática, sem qualquer tipo de intervenção nos assuntos brasileiros.

"Os países que compõem a Unasul têm todo o direito de manifestar sua apreensão em relação a qualquer país membro da organização”, diz o especialista em Direito Internacional. “Agora, uma coisa é manifestar apreensão, outra é intervenção de qualquer natureza nos negócios internos do Brasil. O país está passando por uma crise muito séria, seja na política, seja na economia. Há o problema das investigações da Lava Jato e tudo isso que está acontecendo".

"Sem entrar no mérito dessas questões, reafirmo: não há nenhum problema que esses países se preocupem com o andar da crise no Brasil, mesmo porque o Brasil é o maior país da América do Sul, o mais importante do ponto de vista econômico e político, mas o que for além disso não é da conta deles" – explica Pereira.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала