Campo de refugiados fomenta esperanças no norte da França

© AFP 2022 / Philippe HuguenMigrantes pequenos no campo de refugiados em Grande-Synthe, França, 29 de dezembro de 2015
Migrantes pequenos no campo de refugiados em Grande-Synthe, França, 29 de dezembro de 2015 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Na França foi construído um campo de refugiados que tem pouco em comum com outros.

O campo de refugiados Linière já existe por duas semanas. Foi construído como o primeiro campo humanitário francês em Grande–Synthe com apoio da organização humanitária Médicos Sem Fronteiras (MSF). Entretanto, a manutenção do campo será transferida para as mãos da associação Utopia56, o que é um pouco esquisito tendo em conta que é a associação que organiza férias.

© SputnikPortas que levam para o campo de refugiados Liniére, Grande-Synthe, França
Portas que levam para o campo de refugiados Liniére, Grande-Synthe, França - Sputnik Brasil
Portas que levam para o campo de refugiados Liniére, Grande-Synthe, França

O objetivo principal da associação é "formar equipes de voluntários para ajudar a outras associações que organizam eventos ou trabalham na área humanitária".

A Utopia56 ainda não tem muita experiência nesta área. É conhecida pela organização do festival musical Vieilles Charrues (Velhos Arados, do francês) na Bretanha. 

A organização pede ajuda porque para o bom funcionamento do campo ela precisa de 120 voluntários todos os dias, e agora este número é 50 tão só.

© SputnikRefugiados do Oriente Médio no campo humanitário Linière, Grande-Synthe, França
Refugiados do Oriente Médio no campo humanitário Linière, Grande-Synthe, França - Sputnik Brasil
Refugiados do Oriente Médio no campo humanitário Linière, Grande-Synthe, França

Pode parecer estranho, mas as autoridades ainda não avaliaram o custo de construção ou manutenção do campo e não responderam aos pedidos de ajuda financeira do prefeito Damien Carême. A manutenção do campo pode ser de 3 milhões de euros por ano.

Entretanto, as condições do campo são boas, hoje ali moram 1,5 mil pessoas.

As zonas perto do posto da Médicos Sem Fronteiras são destinadas principalmente para crianças e pessoas com famílias.

© SputnikCrianças jogam futebol no campo de refugiados Linière, Grande-Synthe, França
Crianças jogam futebol no campo de refugiados Linière, Grande-Synthe, França  - Sputnik Brasil
Crianças jogam futebol no campo de refugiados Linière, Grande-Synthe, França

A MSF cessará gradualmente as suas ativividades no campo, para afinal deixar ali somente um centro de atendimento médico. 

As pessoas que chegaram para o campo estão à espera de reunir com os seus familiares que já ficam no Reino Unido. Muitos dos seus familiares fugiram do Iraque para a Iglaterra ainda durante o reino de Saddam Hussein.

© SputnikPequena refugiada toma almoço perto da escola no campo de refugiados Linière, Grande-Synthe, França
Pequena refugiada toma almoço perto da escola no campo de refugiados Linière, Grande-Synthe, França - Sputnik Brasil
Pequena refugiada toma almoço perto da escola no campo de refugiados Linière, Grande-Synthe, França

Um dos objetivos do campo é convencer migrantes de pedir asilo na França. Para fazer isso, realizam-se aulas de francês que é menos popular que inglês junto os migrantes. Entretanto, agora a situação altera-se, crianças tornam-se mais receptíveis a francês. Em geral, o campo tem um efeito positivo sobre migrantes, dizem voluntários. As pessoas que fugiram do desastre da guerra começam a sorrir. As condições no Linière são melhores que no outro campo, o de Basroch, onde a situação foi horrível.

© Foto / Tori FerencPequenos refugiados pretendem jogar futebol no Linière, Grande-Synthe, França
Pequenos refugiados pretendem jogar futebol no Linière, Grande-Synthe, França - Sputnik Brasil
1/8
Pequenos refugiados pretendem jogar futebol no Linière, Grande-Synthe, França
© Foto / Tori FerencPequena refugiada vai de bicicleta no campo de refugiados Linière, Grande-Synthe, França
Pequena refugiada vai de bicicleta no campo de refugiados Linière, Grande-Synthe, França - Sputnik Brasil
2/8
Pequena refugiada vai de bicicleta no campo de refugiados Linière, Grande-Synthe, França
© Foto / Tori FerencCrianças no campo humanitário Linière, Grande-Synthe, França
Crianças no campo humanitário Linière, Grande-Synthe, França - Sputnik Brasil
3/8
Crianças no campo humanitário Linière, Grande-Synthe, França
© Foto / Tori FerencPequenas refugiadas durante um jogo no campo de refugiados Linière, Grande-Synthe, França
Pequenas refugiadas durante um jogo no campo de refugiados Linière, Grande-Synthe, França - Sputnik Brasil
4/8
Pequenas refugiadas durante um jogo no campo de refugiados Linière, Grande-Synthe, França
© Foto / Tori FerencPequena refugiada perto da casa semi-construída no Linière, Grande-Synthe, França
Pequena refugiada perto da casa semi-construída no Linière, Grande-Synthe, França - Sputnik Brasil
5/8
Pequena refugiada perto da casa semi-construída no Linière, Grande-Synthe, França
© Foto / Tori FerencCriança refugiada no Linière, Grande-Synthe, França
Criança refugiada no Linière, Grande-Synthe, França - Sputnik Brasil
6/8
Criança refugiada no Linière, Grande-Synthe, França
© Foto / Tori FerencPequeno refugiado do Oriente Médio no Linière, Grande-Synthe, França
Pequeno refugiado do Oriente Médio no Linière, Grande-Synthe, França - Sputnik Brasil
7/8
Pequeno refugiado do Oriente Médio no Linière, Grande-Synthe, França
© Foto / Tori FerencPequeno refugiado no Linière, Grande-Synthe, França
Pequeno refugiado no Linière, Grande-Synthe, França - Sputnik Brasil
8/8
Pequeno refugiado no Linière, Grande-Synthe, França
1/8
Pequenos refugiados pretendem jogar futebol no Linière, Grande-Synthe, França
2/8
Pequena refugiada vai de bicicleta no campo de refugiados Linière, Grande-Synthe, França
3/8
Crianças no campo humanitário Linière, Grande-Synthe, França
4/8
Pequenas refugiadas durante um jogo no campo de refugiados Linière, Grande-Synthe, França
5/8
Pequena refugiada perto da casa semi-construída no Linière, Grande-Synthe, França
6/8
Criança refugiada no Linière, Grande-Synthe, França
7/8
Pequeno refugiado do Oriente Médio no Linière, Grande-Synthe, França
8/8
Pequeno refugiado no Linière, Grande-Synthe, França
 

O prefeito Carême está seguro que é preciso construir mais campos parecidos porque o Linière fomenta esperanças de migrantes.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала