Piloto do avião da FlyDubai não enviou sinal de emergência

© Foto / Ministério para Situções de Emergência da Rússia / Abrir o banco de imagensDestroços do Boeing 737-800 que caiui no aeroporto de Rostov-no-Don, Rússia, 19 de março de 2016
Destroços do Boeing 737-800 que caiui no aeroporto de Rostov-no-Don, Rússia, 19 de março de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O piloto do avião das linhas aéreas FlyDubai que caiu hoje (19) em Rostov-no-Don não enviou sinais de emergência, disse o diretor executivo da companhia aérea Ghaith Al Ghaith.

Avião Boeing-737-800 das linhas aéreas FlyDubai - Sputnik Brasil
Avião da FlyDubai cai em Rostov-no-Don, não há sobreviventes
O diretor executivo da FlyDubai excluiu a hipótese de uma bomba ter explodido a bordo do Boeing 737-800.

"Não temos dúvidas de que não havia bomba a bordo", disse.

Ao mesmo tempo, disse que as condições de tempo permitiam ao avião completar o voo.

"Se o tempo não estivesse adequado, o avião não voava", disse na entrevista coletiva no sábado (19).

O diretor da FlyDubai afirmou que os primeiros resultados da investigação da queda serão divulgados dentro de um mês.

"A última revisão técnica do Boeing foi realizada a 21 de janeiro, a aeronave foi produzida em 2011. O avião era novo", disse Al Ghaith.

O avião de passageiros Boeing 737-800 proveniente de Dubai caiu no aeroporto da cidade russa de Rostov-no-Don às 3h40 (21h40, horário de Brasília).

Segundo as informações mais recentes, a bordo estavam 55 passageiros (44 russos, 8 ucranianos, 2 indianos, 1 uzbeque) e 7 membros da tripulação (2 espanhóis, 1 russo, 1 cipriota, 1 colombiano, 1 quirguiz, 1 das Seychelles). Todos morreram.

No local do acidente já foram encontradas ambas as caixas pretas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала