OTAN: temos que desenvolver relações construtivas com Rússia

© AFP 2022 / EMMANUEL DUNANDSecretário-Geral da OTAN, Jens Stoltenberg, apresenta o relatório anual da OTAN durante a conferência de imprensa em Bruxelas, Bélgica, 28 de janeiro de 2016
Secretário-Geral da OTAN, Jens Stoltenberg, apresenta o relatório anual da OTAN durante a conferência de imprensa em Bruxelas, Bélgica, 28 de janeiro de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A OTAN considera o respeito às fronteiras dos países vizinhos é uma das condições preliminares das relações construtivas com a Rússia, disse o Secretário-Geral da OTAN, Jens Stoltenberg.

“Eu discuti com o primeiro-ministro [Maris Kucinskis, da Letônia] a importância de reforçar as nossas capacidades militares, a nossa defesa, bem como continuar a cooperação política com a Rússia. Porque a Rússia será o nosso maior vizinho, continuará a ser o nosso maior vizinho. Por isso temos de continuar aspirar às relações mais construtivas de cooperação com a Rússia. Mas isso deve basear-se em regras e valores. E um dos valores mais importantes é o respeito às fronteiras dos vizinhos. Porque é uma condição preliminar das relações construtivas”, disse Stoltenberg numa entrevista coletiva conjunta com o premiê da Letônia.

OTAN - Sputnik Brasil
Os Bálcãs balançam... sem reparar?
Afirmou que a aliança observa uma presença reforçada da Rússia inclusive na região báltica. Está crescendo o número de aviões, soldados e reforça-se a presença naval.

“É por isso que a OTAN aumenta a presença militar e a prontidão de nossas forças para deslocar, se for necessário”, disse o Secretário-geral na OTAN.  

Sublinhou também que tudo o que faz a OTAN é proporcional e corresponde às suas responsabilidades internacionais. Segundo Stoltenberg, a aliança não aspira a uma confrontação com a Rússia: “Não queremos uma nova guerra fria”.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала