Alemanha ignora Parlamento Europeu e aprova venda de armamentos para Riad e aliados

© REUTERS / StringerSegundo a Cruz Vermelha, os ataques da coalizão liderada pela Arábia Saudita desde o final de março são a principal causa das mortes de civis no Iêmen
Segundo a Cruz Vermelha, os ataques da coalizão liderada pela Arábia Saudita desde o final de março são a principal causa das mortes de civis no Iêmen - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Apesar das pressões dos parlamentares da União Europeia, o governo alemão aprovou a exportação de um grande número de armas e equipamentos para a Arábia Saudita e os seus parceiros na brutal campanha militar que segue em operação no Iêmen, onde mais de três mil civis foram mortos nos últimos doze meses.

Moradores procuram por sobreviventes sob escombros de casas destruídas em ataques aéreos liderados pela Arábia Saudita no Iêmen em 12 de junho de 2015 - Sputnik Brasil
Parlamento Europeu adota resolução pedindo embargo de armas à Arábia Saudita
No mês passado, o Parlamento Europeu adotou uma resolução pedindo a suspensão das vendas de armamentos de toda a União Europeia para a Arábia Saudita, em protesto às violações dos direitos humanos cometidas pela coalizão liderada por Riad. Apesar desse acordo para reduzir a violência na Região, a Alemanha decidiu não respeitar a decisão. 

Em carta enviada aos congressistas do país, o ministro alemão da Economia, Sigmar Gabriel, confirmou que Berlim autorizou a entrega de 23 helicópteros militares para a Arábia Saudita, 130 pistolas e rifles automáticos e 65 mil cartuchos de morteiros para os Emirados Árabes, 660 metralhadoras, 550 submetralhadoras e outros componentes para o Omã. 

 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала