Neve não deixa aviões decolarem de Moscou

© Sputnik / Natalia Seliverstova / Abrir o banco de imagensAviões no aeroporto de Sheremetyevo, em finais de fevereiro de 2016
Aviões no aeroporto de Sheremetyevo, em finais de fevereiro de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Na madrugada desta quarta-feira, 2 de março, a capital da Rússia registrou a maior nevasca em meio-século.

Os dados são do centro meteorológico Fobos, com sede em Moscou.

"Caíram 24 milímetros de neve, ou seja, 70% da norma mensal, que constitui 34 milímetros", disse uma fonte no Fobos.

É a primeira vez desde 1966 que cai tanta neve em Moscou em 2 de março. Em 1966, a precipitação foi de 22,2 milímetros.

A nevasca provocou engarrafamentos nas vias públicas e o cancelamento de voos nos aeroportos de Moscou — um total de 111 aviões ficaram sem sair da pista. Foram cancelados 10 voos no aeroporto de Domodedovo (ao sul da cidade), 4 no aeroporto de Vnukovo (sudoeste) e 97 no aeroporto de Sheremetyevo, ao norte.

As autoridades do Sheremetyevo acabam de emitir um comunicado dizendo que o funcionamento do aeroporto foi retomado em regime normal.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала