Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Presidente da Sérvia: Acordo com OTAN não significa mudança da política de neutralidade

© Sputnik / Aleksei Nikolsky / Abrir o banco de imagensTomislav Nikolic
Tomislav Nikolic - Sputnik Brasil
Nos siga no
O presidente da Sérvia comentou à Sputnik a possibilidade de conceder o status de imunidade diplomática a todos os funcionários e dirigentes de um centro humanitário russo-sérvio.

Bandeira da Sérvia - Sputnik Brasil
Sérvios escolhem cooperação com Rússia, em vez da UE
Nesta sexta-feira (19) o presidente sérvio Tomislav Nicolic assinou uma lei que confirma o acordo entre a Sérvia e a Aliança Atlântica que prevê a liberdade de movimento e atribui a imunidade diplomática a todos os representantes do grupo militar, com grande participação dos EUA, no território do país balcânico.

Em relação a esta decisão, muitos partidos políticos expressaram a opinião de que o mesmo status de imunidade deve ser atribuído ao centro humanitário russo-sérvio, na cidade sérvia de Nis.

A possibilidade da respetiva decisão foi comentada pelo líder sérvio em entrevista exclusiva à Sputnik.

“Nós temos um acordo preparado que prevê quase os mesmos privilégios quer ao centro humanitário, quer aos representantes da OTAN. O acordo permitiria alcançar um equilíbrio e seria a prova prática da nossa neutralidade”, declarou.

O presidente sérvio disse também que, tendo em conta que o acordo não foi assinado no âmbito da última visita do presidente russo Vladimir Putin à Sérvia em outubro de 2014, isso pode acontecer ou, pelo menos, tal pode ser discutido durante a visita prevista para abril de 2016 do premiê russo Dmitry Medvedev.

Forte de Kalemegdan - Belgrado, Sérvia - Sputnik Brasil
Bálcãs: armar-se ou não armar-se, eis a questão
“Mesmo que não possa influir em tais decisões, pessoalmente acho que por este via nós mostraríamos um equilíbrio. O centro não é de forma nenhuma uma estrutura militar, mas nós precisamos muito dele, porque ele nos ajuda a mitigar as consequências de catástrofes naturais, das quais a Sérvia por si mesma não se pode proteger”, notou o presidente sérvio.

Comentando a reação russa à assinatura do acordo com a OTAN, Nicolic sublinhou:

“Acho que a mídia sérvia e russa apressaram-se a fazer comentários negativos. Enquanto isso, a reação de Moscou oficial é completamente equilibrada e aceitável para a Sérvia. A chancelaria russa constatou o desenvolvimento das relações com a OTAN mas, entretanto, sublinhou: Moscou espera que a Sérvia mantenha a sua política de neutralidade militar.”

O vice-premier russo Dmitry Rogozin em encontro com o primeiro-ministro da Sérvia, Aleksandar Vucic - Sputnik Brasil
Rússia recebe lista de armas requisitadas pela Sérvia
A mesma declaração foi feita pelo premiê sérvio Alexandar Vucic após a reunião com o embaixador russo Aleksandr Chepurin.

O presidente explicou também que as regalias e direitos que os representantes da OTAN têm a partir de agora na Sérvia passarão a ser concedidas também a todas as embaixadas em Belgrado.

O ministro do Exterior sérvio também sublinhou que os dados sobre a localização dos diplomatas sérvios foram obtidos inclusive em cooperação com os serviços especiais dos EUA e por isso surge a pergunta se foi uma falta de compreensão, ou seja, um “erro de comunicação”.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала