Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Rússia desenvolve satélite para detectar estruturas subterrâneas

© Screenshot: SpaceResources.luO vídeo oficial do projeto mostra uma nave espacial lança uma sonda para explorar o espaço aéreo
O vídeo oficial do projeto mostra uma nave espacial lança uma sonda para explorar o espaço aéreo - Sputnik Brasil
Nos siga no
O novo satélite espacial russo Aist-2D, a ser lançado em breve a partir do Cosmódromo de Vostochny, será capaz de ver a partir do espaço o que está escondido debaixo das copas das árvores e sob a superfície da terra, de acordo com um comunicado do Centro de Relações Públicas da Universidade Estatal Aeroespacial de Samara, Rússia.

"A bordo do Aist-2D, transportado em 22 de janeiro ao Cosmódromo de Vostochny, está instalado um equipamento de radar que permitirá aos cientistas observar a partir do espaço não apenas as superfícies visíveis, mas também aquilo que está sob a superfície", indica o comunicado.

A Terra vista da Estação Espacial Internacional - Sputnik Brasil
Cosmonautas russos usam novos métodos de conserto espacial, Europa agradece
Segundo este, a observação será realizada por via de sondagem ativa da terra no novo diapasão P de frequência.

Este radar foi desenvolvido na Universidade Nacional de Telecomunicações e Informática da região do Volga (UETIP), Rússia.

Até o momento o radar Aist-2D dependia de centros de captura terrestres, mas, graças ao novo equipamento, os cientistas esperam desenvolver novas tecnologias para sensoriamento remoto da Terra no futuro e criar um equipamento que funcione independente da Terra e com uma melhor resolução.

© Foto / RKTs Progress Satélite Aist 2-D
Satélite Aist 2-D - Sputnik Brasil
Satélite Aist 2-D

"O radar instalado a bordo, trabalhando em coordenação com equipamento em terra, permite observar o que se encontra sob a superfície da terra, escondido sob a copa das árvores ou outra vegetação, com uma resolução de até cinco metros", disse o especialista em Engenharia de Rádio e Comunicações da UETIP, Oleg Goriachkin.

De acordo com o especialista, "a profundidade de sondagem abaixo da superfície da terra é consideravelmente mais elevada do que a dos radares atualmente em órbita, e depende da estrutura do solo e da humidade".

"Seu alcance é de até dezenas de centímetros em solos comuns a dezenas de metros nos desertos. Não vamos encontrar tesouros enterrados no subsolo, mas poderemos ver o que se esconde sob a vegetação", disse o especialista.

Possibilidades do radar instalado no Aist-2D

O radar desenvolvido será capaz de criar várias imagens diárias de uma área com um diâmetro de até 20 quilômetros em torno das bases terrestres.

Vista da cidade de Odessa feita a partir do espaço pelo cosmonauta russo Sergei Volkov - Sputnik Brasil
Cosmonauta russo publica fotos espaciais de cidades do mundo
Estas imagens podem monitorizar áreas agrícolas, criar mapas e observar as suas mudanças com uma precisão de até vários centímetros.

Oleg Goriachkin destacou que por enquanto o radar instalado no Aist-2D não tem análogos.

«A Agência Espacial Europeia pretende criar um radar monoestático de banda P com uma resolução de 30 metros, o BioSAR, apenas em 2020", disse especificado Goriachkin.

No Aist-2D será instalado um conjunto de oito tipos de equipamentos científicos, seis dos quais foram desenvolvidos na Universidade Estadual Aeroespacial de Samara.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала