Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Sniper misterioso aterroriza comandantes do Daesh na Líbia

Nos siga no
Um misterioso franco-atirador começou a caçar líderes do Daesh (Estado Islâmico) na Líbia, segundo relatou o Telegraph.

Trípoli, capital da Líbia - Sputnik Brasil
Daesh pode iniciar 'Blitzkrieg' na Líbia, afirma ex-diretor da CIA
Pelo menos três comandantes do grupo terrorista foram mortos a tiros de longa distância em um espaço de 10 dias na cidade de Sirte, provocando uma atmosfera de medo e confusão entre os jihadistas. Ainda não se sabe se o misterioso atirador é um lobo solitário ou se há uma equipe de snipers trabalhando para derrubar os comandantes do Daesh, informou o jornal britânico, citando a mídia local.

Na tentativa de rastrear o franco-atirador, os jihadistas começaram a prender e executar uma série de pessoas supostamente suspeitas, mas o esforço tem sido em vão: recentemente, o matador desconhecido abateu Abdullah Hamad al-Ansari, um alto comandante do Daesh da cidade líbia de Obari.

"Um estado de terror prevaleceu entre as fileiras [do Daesh] após sua morte. Eles atiraram aleatoriamente no ar para assustar os habitantes, enquanto procuravam o atirador", disse uma testemunha local ao site al-Wasat, de acordo com o International Business Times.

Quanto mais tempo o sniper desconhecido permanece à solta, mais o pânico se alastra entre os militantes do grupo terrorista nas ruas de Sirte. A identidade do atirador é objeto de intensas discussões on-line e entre as pessoas da cidade líbia. 

Alguns afirmam que se trata de um miliciano da cidade de Misrata, que lutou contra o Daesh no passado pelo controle de Sirte. Outros especulam que ele pode ser um atirador de elite das forças especiais dos EUA que operam na região, segundo relata o Telegraph.

The US Air Force fighter jets - Sputnik Brasil
EUA consideram ação militar na Líbia para ‘salvar’ África do Daesh
Após a derrubada do governo de Muammar Kadhafi em 2011, a Líbia caiu no caos. O estado de turbulência política e social levou à expansão dos grupos extremistas islâmicos e, atualmente, existem pelo menos 5.000 militantes do chamado Estado Islâmico tentando estabelecer o“califado no país.

Há relatos de que o Daesh tenha enviado à Líbia seu principal líder no Iraque, Abu Omar, para aumentar a influência do grupo terrorista na cidade de Sirte, bem como para preparar um asilo potencial para os líderes do Daesh que atualmente se encontram na Síria e no Iraque.

 

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала