Comando Central dos EUA confirma morte de civis em ataques na Síria

© AFP 2022 / USMCFuzileiros navais norte-americanos em al-Qaim, perto da fronteira síria, oeste do Iraque
Fuzileiros navais norte-americanos em al-Qaim, perto da fronteira síria, oeste do Iraque - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Comando Central do Exército estadunidense confirmou a morte de civis na sequência dos ataques aéreos da aviação dos EUA aplicados contra as posições do grupo terrorista Daesh (também conhecido como "Estado Islâmico".

Entre 27 de julho e 15 de outubro de 2015, cinco pessoas inocentes morreram e 27 ficaram feridas na sequência dos bombardeios norte-americanos na Síria.

O ataque mais mortífero foi o de Raqqa, realizado em 13 de agosto. Três civis foram mortos e cinco, feridos.

O Comando Central dos EUA desculpou-se afirmando que "os golpes aéreos foram realizados com todas as medidas de precaução".

"No entanto, lamentavelmente, houve vitimas entre a população. Nós lamentamos profundamente este fato e expressamos as nossas condolências às famílias das vítimas", prosseguiu o Comando em um comunicado.

Antes, o comando militar tinha reconhecido a morte de civis em dois ataques, entre as 9.800 realizados em teritórios da Síria e do Iraque, onde o grupo terrorista Daesh tem a maior atuação.

No entanto, há relatórios que indicam 225 mortes entre pessoas civis em operações norte-americanas nestes países desde setembro de 2014.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала