Irã apela Arábia Saudita a parar provocações

© AFP 2022 / STRVice-ministro das Relações Exteriores iraniano, Hossein Amir-Abdollahian
Vice-ministro das Relações Exteriores iraniano, Hossein Amir-Abdollahian - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
As posições de Moscou e Teerã estão semelhantes em relação a muitos problemas da região do Oriente Médio, declarou o vice-chefe do Ministério das Relações Exteriores iraniano, Hossein Amir-Abdollahian.

O político fez a declaração respectiva em entrevista coletiva que teve lugar na sede da agência internacional de notícias Rossiya Segodnya, em Moscou.

Ele sublinhou que as recentes negociações com o representante especial do presidente russo no Oriente Médio, vice-ministro das Relações Exteriores russo, Mikhail Bogdanov, foram “muito úteis”.

“Nós prestamos atenção especial a várias crises na região do Oriente Médio. A questão principal que foi discutida ontem foi a de meios de realização de acordos atingidos em Viena e Nova York para regulação política da questão síria”, disse o vice-chanceler iraniano.

Segundo ele, as partes também discutiram a situação em Iêmen, Líbano e Palestina.

Vale lembrar que na altura do início da intervenção militar da Arábia Saudita no Iêmen, em março do ano passado, foi o chanceler do Irã, Javad Zarif, quem propôs um plano de ação para pacificar o país. O vice-chanceler Abdollahian foi encarregado de apresentar a iniciativa, pelo que o próprio projeto foi batizado de “plano de Abdollahian”.

“Em várias questões da região do Oriente Médio Teerã e Moscou têm posições próximas. No que diz respeito à questão síria, temos posições comuns”, notou o vice-chanceler em Moscou.

Soldados israelenses monitoram a fronteira Israel–Síria. - Sputnik Brasil
Especialista explica por que Irã ganhou e Israel perdeu
Em 30 de setembro de 2015, a Rússia começou a campanha aérea na Síria, atendendo a um pedido de Damasco que solicitava ajuda no combate aos terroristas do grupo terrorista Daesh, cuja atuação tem agravado a crise nesse país e no vizinho Iraque. Conselheiros militares do Irã prestam assistência ao exército sírio (que conduz uma operação terrestre de grande escala).

Além disso, Abdollahian tocou no assunto das relações entre Teerã e Riad, que foram formalmente suspendidas em 3 de janeiro do ano em curso. Para a parte iraniana, trata-se de uma provocação saudita.

“Nós apelamos a Arábia Saudita a parar as suas ações provocativas e também as ações que criam tensão”, frisou o vice-chanceler, destacando que o seu país está certo de que haverá “novas possibilidades” no âmbito econômico e comercial entre os países do golfo Pérsico no período “pós-sanções”.

Teerã e Riad decidiram romper suas relações oficiais após uma série de ataques a representações diplomáticas da Arábia Saudita no Irã, motivados pela execução do proeminente clérigo xiita Nimr al-Nimr e de outras 46 pessoas, pelas autoridades sauditas, no último dia 2.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала