Especialistas japoneses acham que compra de petróleo russo pode 'diminuir riscos'

© Sputnik / Grigory Sysoev / Abrir o banco de imagensRussia’s energy giant Gazprom Neft plans to drill its first exploratory well in Iraq next year, the chief executive of the company’s Middle East branch told the Gazprom corporate magazine, published Friday.
Russia’s energy giant Gazprom Neft plans to drill its first exploratory well in Iraq next year, the chief executive of the company’s Middle East branch told the Gazprom corporate magazine, published Friday. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A baixa recorde de preços de petróleo foi, sem dúvida, o acontecimento principal do início de 2016 que influenciou tanto os exportadores quanto os importadores de combustível. Mas como esta mudança brutal da conjuntura do mercado petrolífero irá afetar as relações comerciais russo-japonesas e quais são as tendências atuais do mercado do Japão?

Uma refinaria na província de Khuzestan em novembro de 2007 - Sputnik Brasil
Anúncio de nova época: petróleo do Irã aguarda os russos
Hiroyuki Kikukawa, analista principal da Nihon Unicom, grande empresa japonesa que efetua comércio na bolsa de valores em transações urgentes, disse à Sputnik que neste momento as circunstâncias contribuem para que o Japão aumente importação de combustíveis da Rússia:

“No âmbito do fortalecimento da posição dos EUA e aumento de tensões no Oriente Médio o Japão que não elaborou o curso da sua política energética após avaria na usina nuclear Fukushima deve dividir as importações de combustíveis mesmo agora quando os preços de petróleo bruto estão no fundo. No que se toca à diversificação de fornecimentos de combustíveis dos países que não fazem parte do oriente Médio, altas expetativas são ligadas com gás e petróleo de xisto dos EUA. Mas ao mesmo tempo tanto do ponto de vista político quanto econômico faz sentido o programa baseado em fornecimento de gás natural através de um gasoduto da Rússia que fica perto territorialmente, assim como exploração conjunta de jazidas”

Plataforma de petróleo da Petrobras. - Sputnik Brasil
Venezuela convoca reunião de países produtores de petróleo
Além disso, a Sputnik também consegui obter uma opinião sobre a situação no mercado de combustíveis de um representante de uma grande empresa corretora Okachi & Co sob condições de anonimato:

“O Japão começou a importar produtos petrolíferos dos EUA, o que pode ajudar em neutralização de riscos. Porém, é difícil predizer os volumes [de extração] deste petróleo porque o preço de petróleo nos países do Oriente Médio é consideravelmente mais baixo do que o americano.

O petróleo russo é mais leve de que o petróleo dos países do Oriente Médio e dele podem ser extraídos mais produtos petrolíferos. Mesmo por isso e também considerando a vizinhança geográfica dos nosso países, os fornecimentos do petróleo da Rússia podem consideravelmente reduzir os riscos financeiros sob condição de que os preços do petróleo russo permaneçam bastante baixos. Do ponto de visto de garantia da segurança energética, seria melhora para o Japão, acho, aumentar as importações do petróleo russo e diversificar os fornecimentos dos mercados petrolíferos”.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала