Itália esconde esculturas nuas e vinho durante visita do presidente do Irã

© AFP 2022 / FILIPPO MONTEFORTE / Abrir o banco de imagensVênus Capitolina, nos Museus Capitolinos, em Roma
Vênus Capitolina, nos Museus Capitolinos, em Roma - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O desejo da Itália de agradar o presidente do Irã, Hassan Rouhani, durante sua visita a Roma levou as autoridades do país a cobrirem as estátuas nuas dos Museus Capitolinos, onde o chefe de governo iraniano se encontrou com o premier italiano, Matteo Renzi.

Presidente do Irã, Hassan Rouhani - Sputnik Brasil
Presidente do Irã inicia primeira viagem europeia após levantamento das sanções
Na último segunda-feira, os dois líderes participaram de uma reunião em um dos prédios do famoso complexo romano, que resultou na assinatura de uma série de acordos bilaterais avaliados em 17 bilhões de euros.

Num encontro tão importante como esse, que marca a volta do Irã ao mercado internacional após o fim das sanções que afetaram profundamente a economia do país nos últimos anos, os anfitriões acharam que não valia a pena expor o convidado ilustre a uma situação desconfortável, levando em conta sua cultura e religião. No entanto, a decisão de esconder obras de arte tão famosas e ricas, como o principal exemplar da Vênus Capitolina, por exemplo, não foi bem recebida por todos. 

"Você não pode esconder a sua cultura, a sua religião ou história. Foi uma decisão errada", declarou Giuliano Volpe, chefe do Conselho Superior de Herança Cultural do Ministério da Cultura da Itália. 

Iran President Hassan Rouhani (L) walks next to the Italian President Sergio Mattarella (unseen) at the Quirinale presidential palace in Rome, Italy, January 25, 2016. - Sputnik Brasil
Presidente do Irã defende combate ao terrorismo em Roma

De acordo com a mídia local, a mudança de rotina não se limitou ao episódio das esculturas, mas influenciou também outra prática bastante disseminada durante as grandes refeições no país. No almoço com Renzi e também com o presidente italiano, Sergio Mattarella, o vinho precisou ser abolido do menu, também para não causar constrangimento ao líder iraniano.

Nesta terça-feira, o presidente da República Islâmica se encontrou com o Papa Francisco, no Vaticano. Nessa reunião, que durou cerca de 40 minutos, segundo a imprensa italiana, o Pontífice pediu a Rouhani para cooperar com outros países do Oriente Médio na luta pela paz e contra o terrorismo na região.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала