Marco Rubio: EUA não têm opção senão melhorar suas relações com a Rússia

© AP Photo / Andrew HarnikSenador pela Flórida Marco Rubio, candidato republicano à presidência dos EUA
Senador pela Flórida Marco Rubio, candidato republicano à presidência dos EUA - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O senador pela Flórida Marco Rubio, que concorre à vaga do Partido Republicano nas eleições presidenciais de 2016 nos EUA, declarou na quinta-feira (22) que Washington não tem outra opção senão a de tentar melhorar suas relações com a Rússia.

Ao participar do programa de rádio New Hampshire Today, Rubio respondeu à pergunta sobre a possibilidade de ele promover encontros com o presidente russo Vladimir Putin caso seja eleito presidente dos EUA.

"É claro. Veja bem, os EUA e a Rússia possuem mais de 90% de todos os arsenais nucleares do mundo, e, portanto, nós não temos outra escolha além de nos encontrarmos e buscarmos caminhos para melhorar as relações. E nós não brigamos com o povo russo. No entanto, Vladimir Putin prejudica não apenas às nossas relações e ao mundo, mas ele também causa um prejuízo significativo à Rússia. A economia russa esta em crise" – respondeu o canditado republicano.

A atual opinião de Rubio, no entanto, contradiz suas convicções passadas. Não faz muito tempo, Rubio chegou a declarar seu apoio ao isolamento diplomático da Rússia, dizendo estar disposto a excluí-la de quaisquer negociações que estivessem ligadas à crise ucraniana.

Candidatos à presidência norte-americana do Partido Republicano, Donald Trump e Jeb Bush, debates presidenciais, Califórnia, EUA, 16 de setembro de 2015 - Sputnik Brasil
Eleições Presidenciais 2016: O que está por vir em diversos países do mundo
O portal da campanha pré-eleitoral de Rubio apresenta a sua posição: "Interromper os contatos diplomáticos com Moscou sobre questões que não estiverem ligadas à regulação da crise ucraniana".

E a  mesma postura foi axpressa pelo político em um pronunciamento no último mês de outubro, bem como em março de 2014 em um artigo publicado pelo Washington Post. Na ocasião, o próprio senador da Flórida escreveu que a Rússia "deveria ser excluída imediatamente de todos os fórums internacionais que não tenham significativa importância para a resolução dessa crise, inclusive, do G8".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала