Ex-chefe da inteligência finlandêsa: Finlândia deve respeitar a Rússia

Nos siga noTelegram
Em uma recente entrevista, o ex-chefe da inteligência da Finlândia (PVTIEDL na sigla em finlandês) partilhou a sua opinião em relação à Rússia.

Exercícios da OTAN no Mar Negro - Sputnik Brasil
Ex-ministro alemão alerta OTAN contra aproximação excessiva da fronteira russa
Segundo o ex-chefe da inteligência Sakari Wallinmaa, a Rússia continua aumentando o seu potencial militar, mas não representa ameaça direta à Finlândia. Enquanto isso, se a Finlândia se juntar à OTAN, a Rússia pode tomar medidas.

Sakari Wallinmaa fez esta previsão na entrevista à publicação Huvudstatsbladet.

Wallinmaa opinou, sublinhando o fato de que nos últimos anos tem prestado atenção especial à situação político-militar na Rússia, que as autoridades do seu país devem tomar em contra a posição russa. 

“A Finlândia deve admitir que temos um vizinho-superpotência que nos últimos anos tem aumentado o seu potencial militar por meio da modernização dos seus equipamentos e de treinamentos, treinamentos quer tradicionais, antecipadamente planejados, quer os anunciados de surpresa, que são um fenômeno russo”, disse.

O especialista militar sublinhou especialmente que o poderio militar da Rússia não deve ser razão para ter medo deste país. Mesmo assim, destacou a posição dura russa em relação à OTAN e opinou que a Rússia já por muito tempo tenta persuadir Helsinki a abandonar a ideia de se juntar ao bloco militar.

"Claramente, no final das contas, a adesão à OTAN é uma questão da política interna da Finlândia, mas nós não podemos ignorar as objeções do país vizinho e apenas encolher os ombros", explicou.

Ponte de Oresund, ligando a Suécia à Dinamarca - Sputnik Brasil
Poder Escandinavo: Suécia e Dinamarca assinam acordo de cooperação em defesa
O ex-militar chamou a atenção especial para a necessidade de realizar um diálogo aberto com a Rússia e opinou que o estado de coisas atual [a Finlândia coopera com a OTAN, mas não mostra abertamente planos de se juntar ao bloco] não provoca grande entusiasmo na Rússia.

Cabe mencionar que, antes da virada do ano 2015, o presidente russo Vladimir Putin apresentou uma nova estratégia da segurança nacional, na qual a expansão da OTAN é vista como uma ameaça à Rússia.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала