Lavrov: Rússia prestes a coordenar ações com americanos na Síria

© SputnikO ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, e o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, durante a reunião em Zurique, Suíça, 20 de janeiro de 2016
O ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, e o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, durante a reunião em Zurique, Suíça, 20 de janeiro de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Na quarta-feira (20), o ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, se encontrou com o secretário de Estado norte-americano John Kerry em Zurique, Suíça. O encontro teve lugar na véspera das negociações de paz na Síria, marcadas para 25 de janeiro em Genebra.

Após o encontro, Lavrov realizou uma entrevista coletiva onde disse aos jornalistas que foram discutidos os passos práticos para assegurar o cessar-fogo na Síria, excluindo os grupos terroristas.

“O processo político, esperamos, começará proximamente, durante o mês de janeiro. Foram propostas várias datas mas a decisão final será tomada pelo secretário-geral da ONU sob recomendação do seu enviado especial Staffan de Mistura”, disse Lavrov.

Presidente dos EUA Barack Obama - Sputnik Brasil
‘Militares norte-americanos reconhecem êxito da Rússia na Síria’
Lavrov disse que a Rússia e os EUA não participarão das negociações, bem como outros membros do grupo do apoio à Síria, mas irão acompanhá-las.

Segundo Lavrov, a parte americana fez algumas propostas em relação à coordenação das ações na Síria. As partes confirmaram a importância de resolver os problemas humanitários da Síria e a prontidão russa de coordenar as suas ações com parceiros norte-americanos da melhor forma. Ao mesmo tempo, o chanceler russo destacou que “a luta contra os terroristas permanece um aspeto central na frente síria”.

Além disso, os chanceleres dos dois países discutiram a situação no Oriente Médio e África do Sul.

“Falamos sobre a situação no Iraque, na Líbia. A nossa conclusão comum em relação aos vários conflitos no Oriente Médio e no norte da África consiste em que a Rússia, bem como os EUA, se manifestam a favor da soberania e integridade territorial de todos os países desta região”, disse. “Primeiramente, trata-se da Síria e do Iraque, porque em relação a estes países frequentemente dizem que seria bom criar no seu lugar alguns Estados separados. A Rússia, bem como os EUA estão categoricamente contra isso. Vamos fazer todo o possível nos nossos passos práticos com outros parceiros, inclusive na região, para evitar tais roteiros”.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin - Sputnik Brasil
Putin e Obama falam sobre Ucrânia, Oriente Médio e Coreia do Norte em conversa telefônica
Quanto à Ucrânia, a resolução do conflito ucraniano dependerá do processo político, afirmou Lavrov.

A posição comum russa e norte-americana é que as questões das eleições locais, da anistia de todos os envolvidos nos desenvolvimentos no Sudeste da Ucrânia, do estatuto especial permanente de Donbass, das emendas da Constituição da Ucrânia são um único pacote de elementos ligados uns aos outros que será analisado em conjunto. Também, Lavrov e Kerry concordaram que os acordos de Minsk não deverão ser revisados porque já contêm a sequência das ações necessárias.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала