Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Fábrica russa irá exportar helicópteros Ka-52 em 2017

© Sputnik / Vladimir AstapkovichKamov Ka-52 Alligator
Kamov Ka-52 Alligator - Sputnik Brasil
Nos siga no
A fábrica aeronáutica Progress na região de Primorie (Extremo Oriente da Rússia) pretende em 2017 iniciar a exportação de helicópteros de combate Ka-52, diz-se no site da administração da região.

Um helicóptero Ka-52 durante o show aéreo no fórum internacional Army 2015 - Sputnik Brasil
Egito acerta a compra de helicópteros de ataque russo Ka-52 Alligator
O Kamov Ka-52 Alligator é uma modificação do helicóptero de ataque Ka-50. Foi projetado para detetar e localizar alvos em movimento e estáticos em terra e destruir arsenais inimigos, helicópteros e aviões voando baixo em quaisquer condições meteorológicas. O Alligator, como foi batizado, possui um sistema de rotor coaxial que permite alta manobrabilidade. A máquina é capaz de voar para trás a uma velocidade de 130 km/h e lateralmente a uma velocidade de 100 km/h, bem como executar acrobacias.

“A fábrica produz helicópteros Ka-52 para o Ministério da Defesa da Rússia desde 2010 e em 2015 foi iniciada a preparação para a exportação. Foi assinado um contrato a este respeito com a empresa Rosoboronexport [empresa estatal russa responsável pelas compras e vendas internacionais de material bélico] em outubro 2015, as primeiras aeronaves irão ser fornecidas a um cliente estrangeiro já em 2017”, escreve a administração da região, alegando informação fornecida pela fábrica de construção aérea.

O volume de helicópteros produzidos na fábrica até 2017-2018 deve triplicar, comparado com o volume atual.

Segundo a informação colocada no site, a encomenda estatal nacional, o contrato de produção de helicópteros de combate Ka-52 até 2020, determina o vetor de desenvolvimento da empresa a longo prazo e garante-lhe estabilidade. Segundo a holding Vertolyoty Rossii (Helicópteros da Rússia), com base nos contratos assinados e planejados, a fábrica tem encomendas até 2022.

Sublinha-se que, devido ao início da exportação, a reconstrução da fábrica recebeu um novo impulso. Assim, além das oficinas pretende-se reconstruir a estação de testes aéreos e o aeródromo.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала