China cria ramo das Forças Armadas sem análogos no mundo

© AFP 2022 / ISAAC LAWRENCESoldados do Exército de Libertação Popular da China marcham em Hong Kong nas comemorações do aniversário da passagem do território do Reino Unido à China em 1997, 30 de junho de 2015
Soldados do Exército de Libertação Popular da China marcham em Hong Kong nas comemorações do aniversário da passagem do território do Reino Unido à China em 1997, 30 de junho de 2015 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
No âmbito da reforma militar de grande envergadura que está realizando, a China decidiu criar um novo ramo das Forças Armadas.

Segundo as informações divulgadas recentemente, as Tropas de Apoio Estratégico são um novo ramo das Forças Armadas sem análogos no mundo.

O especialista militar russo Vasily Kashin deu a sua avaliação às funções que as Tropas do Apoio Estratégico poderão vir a ter.

Soldados chineses desfilam em Pequim - Sputnik Brasil
China moderniza suas forças armadas
Esta estrutura única terá todas as capacidades do Exército de Libertação Popular ligadas aos aspectos informacionais e operações especiais. Além do reconhecimento técnico, inteligência cibernética, combate radioeletrônico e ciberataques, as novas tropas são responsáveis pela inteligência militar em geral e mesmo luta psicológica. Assim, afirmou Kashin, parece que as novas tropas incluem a segunda, terceira e quarta antigas direções do Estado-Maior bem como a Direção de Laços Externos da Direção Política Principal, serviço responsável pelas operações propagandistas contra as tropas e a população civil do inimigo.

Na opinião do especialista, por um lado, tais tropas são únicas e o fato de que incluem tudo que diz respeito à inteligência e confrontação na área de informação faz muito sentido. Por outro lado, tal estrutura das tropas apresenta algumas dificuldades. O problema é que os órgãos centralizados na mesma estrutura são muito diversos, têm diferentes métodos de trabalho. É possível que no futuro tal estrutura leve à competição entre diferentes serviços.

Soldados do Exército de Libertação da China marcham durante a parada militar em hominagem aos 70 anos da vitória na Segunda Guerra Mundial, Pequim, 3 de setembro de 2015 - Sputnik Brasil
China muda seu sistema militar até ficar irreconhecível
Kashin afirmou que o assunto mais interessante é sobre as informações militares recolhidas para as Tropas de Apoio Estratégico. Todos os serviços que agora farão parte da nova estrutura tiveram os seus departamentos separados para recolher e processar as informações para a liderança militar do país. Surge a questão de saber se será criada uma nova estrutura analítica e de informações que concentrará as informações provenientes de todas as fontes. Tal estrutura teria uma importância colossal.

O fato de que a nova estrutura será responsável pelas operações especiais significa que o Exército de Libertação Popular terá uma oportunidade de realizar operações especiais em escala global porque terá serviços de inteligência espacial, radioeletrônica e especial. Tal nível de integração e centralização não foi até agora atingido em nenhum país, incluindo os EUA.

Entretanto, realizar uma reforma de tal envergadura não é tarefa fácil. As autoridades chinesas terão de levar a cabo muitos esforços para atingir o objetivo pretendido.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала