Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Turquia pede que Berlim aumente envolvimento militar na Síria

© AFP 2021 / CARMEN JASPERSENPersonnel of the 51st squadron Immelmann enter an Airbus A400M military aircraft before taking off from the German army Bundeswehr airbase in Jagel, northern Germany, December 10, 2015. Germany deploys two Tornado reconnaissance jets and 40 troops to Turkey to back the fight against the Islamic State group in Syria
Personnel of the 51st squadron Immelmann enter an Airbus A400M military aircraft before taking off from the German army Bundeswehr airbase in Jagel, northern Germany, December 10, 2015. Germany deploys two Tornado reconnaissance jets and 40 troops to Turkey to back the fight against the Islamic State group in Syria - Sputnik Brasil
Nos siga no
O vice-primeiro-ministro turco, Mehmet Simsek, pediu maior envolvimento das forças armadas da Alemanha na Síria. Caso contrário, o fluxo de refugiados para a Europa pode se tornar ainda pior, afirmou o político ao jornal alemão Die Welt.

Presidente dos EUA Barack Obama - Sputnik Brasil
EUA fecham os olhos a atrocidades da Turquia contra curdos
De acordo com Simsek, as forças armadas alemãs deveriam aumentar seu envolvimento na Síria para eliminar o terrorismo e impedir ataques semelhantes ao que ocorreu recentemente em Istambul.

O político argumenta que o caos na Síria, provocado pela recusa do atual regime a promover reformas democráticas, é a causa do terrorismo. Durante a entrevista, Simsek afirmou que a renúncia do atual presidente, Bashar Assad, é um pré-requisito para a paz na Síria.

“Se a Alemanha e outros querem interromper o fluxo de refugiados, devem parar os bombardeios das forças russas e sírias contra a oposição síria”, disse Simsek ao Die Welt.

Militar da Turquia - Sputnik Brasil
Turquia: atentado com carro-bomba ao lado de uma delegacia da polícia deixou 36 vítimas
Autoridades turcas vêm sendo criticadas sistematicamente pelo Ocidente por sua participação insuficiente na luta contra o terrorismo e pela concentração de seus esforços na luta contra os rebeldes curdos.

“O Daesh representa para nós o maior perigo”, disse o vice-primeiro-ministro. “Vivemos na vizinhança imediata e constantemente encaramos a ameaça de ataques terroristas”, declarou.

Anteriormente, o jornal alemão  Deutsche Wirtschafts Nachrichten (DWN) relatou que após o misterioso ataque recente a Istambul, a Turquia alegava ter iniciado uma grande ofensiva no Iraque e na Síria.

Uma explosão no centro histórico de Istambul deixou pelo menos dez mortos e 17 feridos. Entre as vítimas estavam pelo menos dez cidadãos alemães.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала