Obama aborda tema dos independentistas de Donbass em conversa com Putin

© Sputnik / Aleksey Nikolskyi / Abrir o banco de imagensPresidente da Rússia, Vladimir Putin, e presidente dos EUA, Barack Obama
Presidente da Rússia, Vladimir Putin, e presidente dos EUA, Barack Obama - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente dos EUA Barack Obama abordou novamente o tema do suposto apoio russo aos independentistas de Donbass, na Ucrânia, durante uma conversa telefônica com o presidente russo Vladimir Putin.

"Earnest [Josh Earnest – porta-voz da Casa Branca] disse que o presidente [Obama] conversou com Putin e que "uma parte significativa" da conversa foi dedicada aos pedidos de interromper o apoio russo aos separatistas no leste da Ucrânia" – informou aos jornalistas o serviço de imprensa que acompanha Obama em suas viagens pelos EUA.

Presidente russo Vladimir Putin se encontra com o presidente norte-americano Barack Obama na 70ª sessão da Assembleia Geral da ONU, 28 de setembro de 2015 - Sputnik Brasil
Putin comenta palavras de Obama sobre a Rússia
Sem apresentar quaisquer provas, Kiev e Ocidente continuam acusando a Rússia de apoiar os independentistas e de interferir nos assuntos internos da Ucrânia. Kremlin, no entanto, garante não ter qualquer envolvimento na crise interna ucraniana e diz estar totalmente interessada numa resolução pacífica do conflito no país vizinho.

O ministério da Defesa russo afirma que não fornece equipamentos militares, armamentos, munições ou qualquer outra ajuda do gênero para Donbass. A mesmo foi confirmado por muitos observadores internacionais presentes na região, e que em suas numerosas inspeções jamais encontraram qualquer vestígio da suposta ajuda militar russa.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin - Sputnik Brasil
Putin e Obama falam sobre Ucrânia, Oriente Médio e Coreia do Norte em conversa telefônica
Em meados de abril de 2014, a Ucrânia deu início a uma operação militar para reprimir de forma violenta os ânimos independentistas.

A fim de buscar uma solução para o conflito, em 12 de fevereiro de 2015 representantes da Alemanha, Rússia, França e Ucrânia se reuniram na capital da Bielorrússia e determinaram a retirada de tropas e o cessar-fogo completo em Donbass, através da assinatura dos chamados Acordos de Minsk. Representantes de Donetsk e Lugansk, no entanto, têm repetidamente declarado que Kiev viola os acordos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала