Maduro decreta Plano de Emergência Econômica para impulsionar a produção venezuelana

Nos siga noTelegram
A Venezuela entrou em Estado de Emergência Econômica por 60 dias, através de um plano que permitirá ao Executivo ditar medidas especiais para a construção de políticas estratégicas que possam impulsionar o sistema produtivo e financeiro do país, segundo informou o vice-presidente da Área Econômica, Luis Salas.

Delcy Rodríguez, ministra das Relações Exteriores da Venezuela, durante a reunião da Comissão Interparlamentar russo-venezuelana em 26 de maio de 2015. - Sputnik Brasil
Chanceler venezuelana denuncia guerra midiática contra Caracas
Com o decreto, divulgado pelo Diário Oficial nesta sexta-feira, o governo terá mais poderes para adotar ações consideradas indispensáveis ao projeto de abastecimento nacional, tanto através da importação de bens como, principalmente, através do fortalecimento da produção interna. 

De acordo com as autoridades venezuelanas, a decisão é uma resposta à estratégia de desestabilização econômica coordenada por forças internacionais com o apoio de setores da oposição, e tem como objetivo mitigar os efeitos da inflação induzida, da especulação e da guerra petroleira. 

Os poderes públicos, incluindo os órgãos de segurança e as Forças Armadas, deverão colaborar com o governo para que sejam cumpridas todas as medidas do plano. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала