Mídia dos EUA admite: Obama ‘é condenado’ a cooperar com Putin

© AFP 2022 / Jewel SamadO presidente dos EUA, Barack Obama, ouve o presidente da Rússia, Vladimir Putin
O presidente dos EUA, Barack Obama, ouve o presidente da Rússia, Vladimir Putin - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Segundo um artigo recém-publicado na mídia norte-americana, a Rússia tem estado se tornando, para os Estados Unidos, um parceiro extremamente importante no campo da diplomacia e da segurança.

Mesmo assim, o governo Obama ainda está infeliz que Moscou apoie o presidente Bashar Assad, escreveu o autor do artigo na publicação no jornal The Washington Post, David Ignatius.

Barack Obama, presidente dos Estados Unidos (EUA) - Sputnik Brasil
Mídia: Obama vive num conto de fadas
De acordo com o artigo, o problema sírio e a ameaça global do terrorismo persuadem os EUA ampliar a cooperação com a Rússia, apesar de todas as divergências existentes.

Washington e Moscou desenvolvem contatos em todos os níveis e várias analistas opinam que este fato é o sinal de realismo político e mesmo o desespero por parte da Obama.

Um funcionário público norte-americano o nome da qual não foi divulgado pela publicação, explicou a situação desta forma: 

“Enquanto continuamos céticos sobre os interesses russos e intenções na Síria, nós também cremos que estes continuarão sendo a parte essencial de qualquer que seja a solução política deste conflito”.

Além de contatos regulares entre os dois países, existe também uma esquema para resolver e prevenir conflitos aéreos na Síria. Os aviões dos EUA e a Rússia voam a "uma distância segura" e em caso de aproximação os americanos tentam "manter a distância até que o espaço aéreo for libertado".

O presidente da Rússia, Vladimir Putin - Sputnik Brasil
Putin e Obama falam sobre Ucrânia, Oriente Médio e Coreia do Norte em conversa telefônica
Ao mesmo tempo, a administração de Barack Obama continua se opondo fortemente ao apoio que Moscou presta ao presidente Bashar Assad, e neste contexto, a vontade de cooperar com Putin para o presidente Obama é "um ato de realismo político ou desespero", observa o autor. 

Alguns observadores acreditam que em relação a situação na Síria, os dois conceitos são equivalentes, e parece que os Estados Unidos estão "condenados" a cooperar com Moscou, conclui o artigo.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала