Davutoglu: Homem-bomba de Istambul entrou na Turquia como refugiado

© REUTERS / Umit BektasAhmet Davutoglu, primeiro-ministro da Turquia
Ahmet Davutoglu, primeiro-ministro da Turquia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O militante do Daesh responsável pelo ataque suicida que provocou a morte de 10 pessoas e feriu outras 17 em Istambul na última terça-feira entrou na Turquia como refugiado e não estava sendo monitorado pelas autoridades, uma vez que seu nome não estava em nenhuma lista de suspeitos, afirmou hoje o primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu.

Polícia faz segurança na Praça Sultanahmet, vazia depois do atentado, Istambul, Turquia, 13 de janeiro de 2016 - Sputnik Brasil
Quatro pessoas são presas por suspeita de organizar atentado em Istambul
Sem explicar se Ancara pretende ou não intensificar a luta contra o terrorismo por conta dessa tragédia, o premier disse que a resposta a essa agressão será dada na medida e no tempo certos. De acordo com ele, a entrada da Rússia na guerra síria criou uma barreira para as ações da Turquia contra os extremistas do Daesh, pois a aviação russa parecia estar protegendo os militantes sunitas radicais na Síria. 

Nesta quarta-feira, três cidadãos russos supostamente ligados a grupos terroristas internacionais foram detidos na cidade turca de Antalya sob suspeita de prestar assistência logística ao Daesh. 

As relações entre Turquia e Rússia foram fortemente abaladas após a trágica derrubada de um avião russo por um caça turco na Síria no último 24 de novembro. Na ocasião, Ancara alegou que a aeronave russa, que participava de uma missão contra grupos extremistas da região, havia violado o espaço aéreo da Turquia, alegação que não foi comprovada. Segundo Moscou, além de não ter ocorrido tal violação, os pilotos russos não receberam qualquer advertência da parte turca antes de serem abatidos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала