‘Execuções’ de russos continuarão na Ucrânia

© Sputnik / Aleksandr Maksimenko / Abrir o banco de imagensUm homem usando o costume nacional ucraniano duratne o Dia da Independência em Kiev. Foto de arquivo 2014
Um homem usando o costume nacional ucraniano duratne o Dia da Independência em Kiev. Foto de arquivo 2014 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A simulação da cena de “execução” de um piloto russo é uma provocação que visa atrair as atenções, de acordo com o diretor do clube BarHot, onde esta foi realizada.

Na noite do Ano Novo, no clube foi mostrada uma cena durante a qual um dos participantes das celebrações vestindo o costume nacional ucraniano colocou um homem de joelhos sugerindo que este era um piloto russo. Depois, sob os gritos daqueles que estavam no clube, o homem lhe cortou simbolicamente a garganta.

O apresentador das celebrações, sob a música geralmente usada pelo grupo terrorista Daesh [proibida na Rússia] declarou que todos os russos serão punidos desta forma.

A cena foi filmada e o vídeo postado no YouTube, provocando uma onda de indignação.

Segundo o diretor do BarHot, Oleg Magaletsky, tratou-se de uma pura provocação, mas está planejado realizar um novo show do mesmo tipo, disse ele à estação de rádio russa Govorit Moskva. 

"Se no nosso país o conflito militar tivesse terminado, a necessidade de realizar tais ações desapareceria. Por isso, isto é um tipo de sublimação. Se a situação se prolongar, temos planos de realizar em fevereiro o segundo ‘Balé de um pastor sangrento’", declarou.

Ele também sublinhou que esta foi já a quarta cena de "execução do piloto” neste clube.

“[Esta foi] uma provocação extraordinária, um passo consciente, uma forma de arte, para provocar um tipo de ressonância, um efeito negativo”.

Em geral o show mostrado foi uma forma irónica de ver as relações entre a Rússia e a Ucrânia.

O vídeo foi publicado em 29 de dezembro, mas não foi iniciado qualquer caso penal.

Oleg Barna, deputado da Rada, remove o primeiro-ministro Arseniy Yatsenyuk da tribuna, depois de lhe apresentar um buquê de rosas, durante a sessão do parlamento em Kiev, Ucrânia, 11 de dezembro de 2015 - Sputnik Brasil
Ex-premiê: na Ucrânia continua a confusão
Um Su-24 russo caiu na Síria em 24 de novembro matando o piloto do caça, Oleg Peshkov, que foi baleado no território controlado por turcomenos sírios. Só o copiloto conseguiu sobreviver ao acidente.

Segundo declarou o presidente da Rússia Vladimir Putin, o avião foi derrubado sobre o território sírio por um míssil ar-ar lançado por um jato turco F-16 e caiu a quatro quilômetros da fronteira com a Turquia.

O tenente-coronel Oleg Peshkov, piloto do caça, o capitão Konstantin Murahtin, copiloto, e o soldado morto durante a operação de resgate Aleksandr Pozynich foram declarados heróis da Rússia.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала