Putin explicou a origem dos atuais problemas da Europa

Nos siga noTelegram
O presidente da Rússia Vladimir Putin declarou em entrevista ao jornal alemão Bild que a cisão da Europa não chegou a ser superada após a queda do muro de Berlin e que a Rússia errou em não ter declarado os seus interesses nacionais.

"Fizemos tudo errado desde os primeiros passos, nós não superamos a divisão da Europa. 25 anos atrás caiu o muro de Berlin, mas a cisão da Europa não foi superada, muros invisíveis foram simplesmente transferidos para o Oriente. Isso abriu caminho para futuras recriminações, incompreensões e crises" – disse Putin.

O presidente russo lembrou que após a queda do Muro de Berlin alguns políticos alemães diziam que a OTAN não iria se expandir em direção ao Oriente.

Para onde vai a OTAN? - Sputnik Brasil
Para onde vai a OTAN?
Além disso, Putin disse acreditar que as crises europeias teriam sido mais brandas se a OTAN não buscasse "reinar" e expandir sua zona de influência. O líder russo pensa que os principais países-membros da OTAN poderiam abrir mão da expansão por razões de segurança internacional, mas que, no entanto, após o colapso da União Soviética, "surgiu a vontade de obter a plena satisfação de sua permanência exclusiva no topo da fama mundial".

Putin reconheceu ainda que considera um erro o fato de a Rússia não ter declarado os seus interesses nacionais no decorrer dos últimos 25 anos.

"Nós não declaramos sobre os nossos interesses nacionais, enquanto deveríamos ter feito isso desde o começo. Quem sabe assim o mundo fosse mais equilibrado" – disse Putin.

Vladimir Putin, Presidente da Rússia, e Angela Merkel, Chanceler da Alemanha - Sputnik Brasil
Putin revela sua postura em relação a Angela Merkel
O líder declarou que os países precisam unir seus esforços na luta contra o terrorismo, criminalidade e outros problemas comuns, e destacou ser preciso buscar soluções conjuntas mesmo quando a posição Rússia for diferente com relação a certas questões.

"Se a nossa posição não agrada a alguém, nos declarar a cada vez como inimigos não será a melhor solução. Quem sabe, às vezes, não seria melhor ouvir, repensar de forma crítica, concordar em partes e buscar soluções comuns? Foi exatamente o que eu disse em Nova York durante o 70º aniversário da formação da ONU" — explicou Putin.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала